Accessibility / Report Error

Estudo regional da adubaçáo boratada do algodoeiro no Estado de São Paulo

Regional tests of boron fertilization on cotton

Resumos

Quinze experimentos de adubação boratada foram realizados em condições de campo com o algodoeiro, em diferentes regiões produtoras paulistas, no período de 1979-86.O micronutriente foi aplicado na adubação do plantio, nas doses de 0,0; 0,2; 0,4; 0,8; 1,6 e 3,2kg/ha de B, como bórax, em esquema estatístico de quadrado latino. Utilizaram-se sementes dos cultivares IAC 17, nos quatro primeiros anos, e IAC 20, nos demais. Na maioria dos experimentos, houve resposta favorável à adubação, em termos de produção, embora se tenham obtido em apenas três deles (20% dos casos) diferenças estatisticamente significativas. Quanto à concentração de boro no limbo (quinta folha), ocorreu aumento significativo em seis dos onze ensaios amostrados (55%). Reunindo os experimentos em função do histórico das glebas estudadas e da ocorrência de sintomas de deficiência ou de toxicidade de boro, discriminou-se muito bem o efeito geral da adubação. As mais altas produtividades foram alcançadas nos solos tradicionalmente cultivados e adubados e com a acidez corrigida. No entanto, a ação do micronutriente foi maior nos solos corrigidos e adubados com NPK, diminuindo para as glebas em fase de correção ou que já haviam recebido adubação boratada, sendo praticamente nula nos solos pouco cultivados, de pastagens. Observou-se uma relação significativa entre a produção e a concentração de B no solo, extraído pela solução de Mehlich ou, em especial, pela água quente, assim como entre a produção e a concentração de boro no limbo foliar. Como primeira aproximação, sugerem-se as faixas de 0,20 a 0,40ppm de B no solo (água quente), e de 25 a 40ppm de B no limbo da quinta folha, como indicadoras da necessidade de uso do boro na adubação do algodoeiro.

boro; estudo regional; algodão; produtividade e análise foliar; análise de solo; correlações


After the confirmation of problems on cotton concerning boron nutrition in the State of São Paulo, Brazil, at the decade of 1970, experimental field tests were carried out and demonstrated the necessity of boron fertilization on deficient soils. With the purpose of evaluating the use of boron under different conditions, it was conducted a regional study through the São Paulo State cotton belt, during the period of 1979 to 1986. Rates of 0, 0.2, 0.4, 0.8, 1.6 and 3.2kg/ha of B as borax (11 % of B), were applied at planting time, in latin square design experiments. The variety IAC 17 was used during the four years, followed by the IAC 20. Boron fertilization consistently increased cotton yield, although statistically significant differences were obtained only in 20% of the events; the plants reacted better in terms of boron concentration in the leaf blade. Grouping the experiments by previous informations about use of liming and mineral manure, associated to the occurrence of boron deficiency or toxicity symptons, provided a good discrimination of B fertilization. The effect of boron was greater in tradicionally limed and fertilized (NPK) soils; it decreased on soils with acidity in phase of correction or corrected but previously fertilized with boron, and was negligible in crops after old pastures. There was a significant correlation relating cotton yield and soil boron determined with Mehlich solution (HCl 0.05M + H2SO4 0.0125M) or, specially, with hot water. Significant results were also observed in relation to yield and fifth leaf blade boron concentration. As a preliminary approach, analitycal values over ranges of 0.20-0.40 ppm and 25-40 ppm for soil boron extracted with hot water and for leaf blade boron concentration, respectively, were considered as indicative of the need for boron supplying in cotton fertilization.

boron; regional tests; cotton; yield and foliar analysis; soil analysis; correlations


VI. ADUBAÇÃO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS

NOTA

Estudo regional da adubação boratada do algodoeiro no Estado de São Paulo1 1 Trabalho apresentado na VI Reunião Nacional do Algodão, em Campina Grande (PB), dezembro de 1990.

Regional tests of boron fertilization on cotton

Nelson Machado da SilvaI, 2 2 Com bolsa de pesquisa do CNPq. ; Luiz Henrique CarvalhoI, 2 2 Com bolsa de pesquisa do CNPq. ; Ederaldo José ChiavegatoI; Júlio Isao KondoII; Ondino Cleante BatagliaIII, 2 2 Com bolsa de pesquisa do CNPq. ; Ruter HiroceIII, 2 2 Com bolsa de pesquisa do CNPq. ; Nelson Bortoletto2 2 Com bolsa de pesquisa do CNPq. ; José Carlos SabinoV

ISeção de Algodão do Instituto Agronômico (IAC), Caixa Postal 28, 13001 Campinas (SP)

IISeção de Tecnologia de Fibras, IAC

IIISeção de Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas, IAC

IVEstação Experimental de Votuporanga, IAC

VEstação Experimental de Tietê, IAC

RESUMO

Quinze experimentos de adubação boratada foram realizados em condições de campo com o algodoeiro, em diferentes regiões produtoras paulistas, no período de 1979-86.O micronutriente foi aplicado na adubação do plantio, nas doses de 0,0; 0,2; 0,4; 0,8; 1,6 e 3,2kg/ha de B, como bórax, em esquema estatístico de quadrado latino. Utilizaram-se sementes dos cultivares IAC 17, nos quatro primeiros anos, e IAC 20, nos demais. Na maioria dos experimentos, houve resposta favorável à adubação, em termos de produção, embora se tenham obtido em apenas três deles (20% dos casos) diferenças estatisticamente significativas. Quanto à concentração de boro no limbo (quinta folha), ocorreu aumento significativo em seis dos onze ensaios amostrados (55%). Reunindo os experimentos em função do histórico das glebas estudadas e da ocorrência de sintomas de deficiência ou de toxicidade de boro, discriminou-se muito bem o efeito geral da adubação. As mais altas produtividades foram alcançadas nos solos tradicionalmente cultivados e adubados e com a acidez corrigida. No entanto, a ação do micronutriente foi maior nos solos corrigidos e adubados com NPK, diminuindo para as glebas em fase de correção ou que já haviam recebido adubação boratada, sendo praticamente nula nos solos pouco cultivados, de pastagens. Observou-se uma relação significativa entre a produção e a concentração de B no solo, extraído pela solução de Mehlich ou, em especial, pela água quente, assim como entre a produção e a concentração de boro no limbo foliar. Como primeira aproximação, sugerem-se as faixas de 0,20 a 0,40ppm de B no solo (água quente), e de 25 a 40ppm de B no limbo da quinta folha, como indicadoras da necessidade de uso do boro na adubação do algodoeiro.

Termos de indexação: boro, estudo regional; algodão, produtividade e análise foliar; análise de solo; correlações.

ABSTRACT

After the confirmation of problems on cotton concerning boron nutrition in the State of São Paulo, Brazil, at the decade of 1970, experimental field tests were carried out and demonstrated the necessity of boron fertilization on deficient soils. With the purpose of evaluating the use of boron under different conditions, it was conducted a regional study through the São Paulo State cotton belt, during the period of 1979 to 1986. Rates of 0, 0.2, 0.4, 0.8, 1.6 and 3.2kg/ha of B as borax (11 % of B), were applied at planting time, in latin square design experiments. The variety IAC 17 was used during the four years, followed by the IAC 20. Boron fertilization consistently increased cotton yield, although statistically significant differences were obtained only in 20% of the events; the plants reacted better in terms of boron concentration in the leaf blade. Grouping the experiments by previous informations about use of liming and mineral manure, associated to the occurrence of boron deficiency or toxicity symptons, provided a good discrimination of B fertilization. The effect of boron was greater in tradicionally limed and fertilized (NPK) soils; it decreased on soils with acidity in phase of correction or corrected but previously fertilized with boron, and was negligible in crops after old pastures. There was a significant correlation relating cotton yield and soil boron determined with Mehlich solution (HCl 0.05M + H2SO4 0.0125M) or, specially, with hot water. Significant results were also observed in relation to yield and fifth leaf blade boron concentration. As a preliminary approach, analitycal values over ranges of 0.20-0.40 ppm and 25-40 ppm for soil boron extracted with hot water and for leaf blade boron concentration, respectively, were considered as indicative of the need for boron supplying in cotton fertilization.

Index terms: boron, regional tests; cotton, yield and foliar analysis; soil analysis; correlations.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 4 de março e aceito em 30 de setembro de 1991.

  • BATAGLIA, O.C.; FURLANI, A.M.C.; TEIXEIRA, J.P.F.; FURLANI, P.R. & GALLO, J.R. Métodos de análise química de plantas. Campinas, Instituto Agronômico, 1983. 48p. (Boletim técnico, 78)
  • __________ & RAIJ, B. van. Eficiência de extratores na determinação de boro em solos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, 14(1):25-31, 1990.
  • CARVALHO, L.H. Aplicação de boro na cultura do algodoeiro (Gossypium hirsutum L var. latifolium Hutch.). Piracicaba, ESALQ/USP, 1988. 76p. Tese (Doutorado).
  • __________ Efeitos da calagem e da adubação boratada sobre o algodoeiro (Gossypium hirsutum L) cultivado em Latossolo Vermelho Amarelo-fase arenosa. Piracicaba, ESALQ/USP, 1980. 64p. Tese (Mestrado).
  • COSTA, A.S.; CARVALHO, N.; GALLO, J.R. & COSTA, D.S. Deficiência de boro, anomalia do algodoeiro em São Paulo que se assemelha a uma virose. In: CONGRESSO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE FITOPATOLOGIA, 9., Campinas, 1976. Fitopatologia, Lima, 11 (1):10-11, 1976. Resumo.
  • FRITZ, A. La déficience en bore du cotonnier au Nord-Cameroun. Coton et Fibres Tropicales, Paris, 26(2):235-241, 1971.
  • HINKLE, DA & BROWN, A.L. Secondary nutrients and micronutrients. In: ADVANCES in production and utilization of quality cotton-principles and practices. Ames, Iowa State University Press, 1966. p.280-366.
  • HIROCE, R.; SILVA, N.M. da; NAGAI, V.; BATAGLIA, O.C. & GALLO, J.R. Diagnose da nutrição nitrogenada e potássica do algodoeiro (Gossypium hirsutum 'IAC 13-1') pela análise química foliar. Ciência e Cultura, São Paulo, 28(1):51-56, 1976.
  • LEPSCH, I.F.; SILVA, N.M. da & ESPIRONELO, A. Relação entre matéria orgânica e textura de solos sob cultivo de algodão e cana-de-açúcar, no Estado de São Paulo. Bragantia, Campinas, 41:231-236,1982. (Nota, 8)
  • MURPHY, B.C. & LANCASTER, J.D. Response of cotton to boron. Agronomy Journal, Madison, 63(4):539-540,1971.
  • RAIJ, B. van & QUAGGIO, J.A. Métodos de análise de solo para fins de fertilidade. Campinas, Instituto Agronômico, 1983. 31p. (Boletim técnico, 81)
  • SEDBERRY JÚNIOR, J.E.; NUGENT, A.L.; BRUPBACHER, R.H.; HULDER, J.B.; PHILLIPS, S.A.; MARSHALL, J.G.; SLOANA, L.W.; MELVILLE, D.R. & RABB, J.L Boron investigation with cotton in Louisiana. Baton Rouge, Louisiana Agricultural Experiment Station, 1969. 27p. (Bulletin, 635)
  • SILVA, N.M. da; CARVALHO, L.H.; BATAGLIA, O.C. & HIROCE, R. Efeitos do boro em algodoeiro cultivado em condições de casa de vegetação. Bragantia, Campinas, 38:153-164, 1979.
  • __________; __________; CHIAVEGATO, E.J.; SABINO, N.P. & HIROCE, R. Efeito de doses de boro aplicadas no sulco de plantio do algodoeiro, em solo deficiente. Bragantia, Campinas, 41:181-191, 1982.
  • 1
    Trabalho apresentado na VI Reunião Nacional do Algodão, em Campina Grande (PB), dezembro de 1990.
  • 2
    Com bolsa de pesquisa do CNPq.
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      09 Nov 2007
    • Data do Fascículo
      1991

    Histórico

    • Aceito
      30 Set 1991
    • Recebido
      04 Mar 1991
    Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
    E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br