Fontes e doses de nitrogênio na adubaçâo química do cafeeiro I: latossolo roxo transição para latossolo vermelho-amarelo, orto

Nitrogen fertilizers for coffee - I: red latosol transition to clay red yellow latosol

Nitrocálcio, salitre-do-chile, sulfato de amônio e uréia, nas doses de 75, 150, 225 e 300 quilogramas de N por hectare, foram estudados comparativamente em um experimento de adubação química nitrogenada em café mundo novo, instalado em latossolo roxo transição para latossolo vermelho-amarelo, orto da região de Campinas, SP, em março de 1957, tendo sido efetuadas 11 colheitas de 1959 a 1969, inclusive. O nitrogênio foi aplicado parceladamente em 2, 4, 5 e 9 fracionamentos anuais durante a fase inicial do ensaio ou seja, até o ano agrícola 1963/64. A partir de então o esquema do parcelamento passou a 1, 2, 3 e 4 fracionamentos por ano. Após a colheita de 1969, os cafeeiros foram cortados a 50 cm do solo, efetuando-se em 1972 uma série de amostragens de solo e de folhas de cafeeiros, para a avaliação dos efeitos decorrentes da aplicação continuada das várias fontes de nitrogênio aplicadas. As produções de café obtidas durante todo o transcorrer do ensaio revelaram uma reação altamente significativa e positiva para as doses crescentes de nitrogênio. O Nitrocálcio e o sulfato de amônio foram as melhores fontes de nitrogênio, tendo diferido significativamente da uréia e do salitre-do-chile. O sulfato de amônio foi inicialmente superior ao Nitrocálcio sendo, entretanto, superado por este na parte final do experimento. Da colheita obtida no ano de 1961 foram separadas amostras de frutos provenientes das várias fontes de N estudadas, para determinação dos teores de macro e micronutrientes. Foram observadas diferenças no teor de N entre os tratamentos que receberam esse elemento e o controle não adubado. Foram observadas também diferenças nos teores de Fe e Mn nos frutos, entre as fontes de N utilizadas. No final do experimento foi observado um efeito acidificante sobre o solo, em decorrência do emprego do sulfato de amônio, da uréia e do Nitrocálcio. Observou-se aumento significativo nos teores de manganês e de alumínio nas folhas dos cafeeiros cultivados nas parcelas que receberam sulfato de amônio e uréia.


Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902 Campinas SP - Brazil, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br