Accessibility / Report Error

Tolerância de trigo, triticale e centeio a diferentes níveis de ferro em solução nutritiva

Tolerance of wheat, triticale and rye cultivars to different levels of iron in nutrient solution

Em um experimento estudou-se o comportamento diferencial de treze cultivares de trigo, seis de triticale e um de centeio e, em outro, o comportamento de vinte cultivares de trigo, empregando-se soluções nutritivas arejadas contendo cinco concentrações de ferro (0,56; 5,0; 10,0; 20,0 e 40,0 mg/litro) à temperatura de 25 ±1°C, e pH 4,0. A média do crescimento das raízes dos cultivares, durante doze dias, nas diferentes soluções de tratamento foi o parâmetro utilizado para a avaliação da tolerância. Os cultivares de trigo IAC-212 e IAC-215 (Experimento 1) e IAC-29, IAC-74, IAC-203, IAC-207 e IAC-211 (Experimento 2) foram tão tolerantes ou mais que o 'Siete Cerros', empregado como controle, constituindo-se em fontes genéticas de valor para o programa de melhoramento do Instituto Agronômico. Os cultivares de triticale PFT 7719, PFT 7882, TCEP 7889 e Juanillo 159 foram mais tolerantes do que o 'PFT 766' e o 'TCEP 77138'. 0 cultivar de centeio Branco exibiu moderada tolerância à toxicidade de ferro. Os cultivares de trigo IAC-161, IAC-162, Anahuac, IAC-213, IAC-214, IAC-217 e IAC-219 (Experimento 1) e IAC-205 e IAC-60 (Experimento 2) mostraram sensibilidade à toxicidade de ferro semelhante ao 'BH-1146', usado como controle. O cultivar de trigo IAC-74 e os de triticale PFT 7719, PFT 7882 e TCEP 7889, tolerantes à toxicidade de ferro e alumínio, constituem germoplasmas valiosos para cultivo em solos ácidos.

trigo; triticale; centeio; comprimento da raiz; toxicidade; ferro; cultivares; seleção; tolerância ao alumínio


Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br