O uso de substâncias inibidoras da brotação de tubérculos de batatinha

Use op sprouting inhibiting substances on potato tubers

O. J. Boock Sobre o autor

A conservação de tubérculos de batatinha para o consumo vem preocupando os pesquisadores em diferentes países, por se tratar de um produto fácilmente perecível. Além dos trabalhos sôbre frigorificação, já bem conhecidos, iniciou-se o emprêgo de substâncias químicas inibidoras da brotação e que impedem as podridões causadas por Fusarium. Dentre essas drogas sobressairam-se o éster metílico do ácido alfanaftaleno acético e o tetracloronitrobenzeno. Os resultados alcançados, embora contraditórios em alguns pontos, vieram demonstrar a viabilidade do seu uso, principalmente em países onde o inverno é rigoroso. Das experiências e observações feitas no Instituto Agronômico de Campinas a partir de 1946, chegou-se à conclusão que as referidas drogas somente trouxeram bons resultados quando os tubérculos tratados foram conservados a baixa temperatura (4°C). Por outro lado, as batatinhas armazenadas a essa temperatura tornaram-se adocicadas e de má aceitação pelos consumidores, devido à formação de açúcares. Mantendo-se as temperaturas entre 18 e 26°C não houve, na maioria dos casos, influência nítida das drogas sôbre a redução da brotação, constatando--se, ao contrário, um aumento na porcentagem de tubérculos deteriorados devido à podridão mole causada por bactérias.


Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902 Campinas SP - Brazil, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br