Estudo comparativo entre espécies de agave

Field trial on agave species

Dirceu Ciaramello Guilherme Augusto de Paiva Castro Armando Petinelli Sobre os autores

Resumos

Agave sisalana e A. fourcroydes, responsáveis pela produção de praticamente 90% das fibras duras consumidas no mundo, foram estudadas comparativamente em relação a A. amaniensis, A. letonae, A. zapupe e A. sisalana f. marginata, de 1965 a 1974, em experimento conduzido na E.E. de Tatui, do Instituto Agronômico. Ao completar nove anos de plantio no campo, a espécie A. fourcroydes ainda se encontrava com todas as plantas em produção, tendo as demais espécies concluído o ciclo vegetativo em períodos que variaram de quatro a oito anos. A. fourcroydes produziu a maior quantidade total de fibras por planta, com 5.044 gramas, enquanto A. sisalana apresentou a maior produção média anual, com 582 gramas de fibras secas por planta. Agave sisalana, tanto em sua forma normal como na variegada, deu, aproximadamente, o mesmo número de folhas que o obtido, até ao presente, para A. fourcroydes; as demais espécies produziram menor número de folhas.


A trial designed to compare the fiber production of Agave sisalana, A. fourcroydes, A. amaniensis, A. letonae, A. zapupe, and A. sisalana f. marginatawas conducted from 1966 to 1974, at the Tatui Experimental Station, of the Instituto Agronômico, S. Paulo State, Brazil. A. zapupe was the first to pole, at the fourth year, being followed by A. letonae, A. amaniensis, A. sisalana, and A. sisalana f. marginata. A. fourcroydesdid not pole until the ninth year. The spacing adopted was 3 m x 1 m and each species produced per plant respectively: 2 kg for A. zapupe, 3 kg for A. amaniensis and A. letonae, 4 kg for A. sisalana and A. sisalana f. marginata, and 5 kg for A. fourcroydes of dried fiber. Considering the poling age A. sisalana gave the highest production, with the average of 582 g of dried fibers per year by plant.


Estudo comparativo entre espécies de agave1 1 Trabalho apresentado na XXVI Reunião Anual da SBPC, realizada em Recife, PE, em julho de 1974.

Field trial on agave species

Dirceu CiaramelloI,2 2 Com bolsa de suplementação do C.N.Pq. ; Guilherme Augusto de Paiva CastroI, 2 2 Com bolsa de suplementação do C.N.Pq. ; Armando PetinelliII

ISeção de Plantas Fibrosas

IIEstação Experimental de Tatuí, Instituto Agronômico

SINOPSE

Agave sisalana e A. fourcroydes, responsáveis pela produção de praticamente 90% das fibras duras consumidas no mundo, foram estudadas comparativamente em relação a A. amaniensis, A. letonae, A. zapupe e A. sisalana f. marginata, de 1965 a 1974, em experimento conduzido na E.E. de Tatui, do Instituto Agronômico.

Ao completar nove anos de plantio no campo, a espécie A. fourcroydes ainda se encontrava com todas as plantas em produção, tendo as demais espécies concluído o ciclo vegetativo em períodos que variaram de quatro a oito anos. A. fourcroydes produziu a maior quantidade total de fibras por planta, com 5.044 gramas, enquanto A. sisalana apresentou a maior produção média anual, com 582 gramas de fibras secas por planta.

Agave sisalana, tanto em sua forma normal como na variegada, deu, aproximadamente, o mesmo número de folhas que o obtido, até ao presente, para A. fourcroydes; as demais espécies produziram menor número de folhas.

SUMMARY

A trial designed to compare the fiber production of Agave sisalana, A. fourcroydes, A. amaniensis, A. letonae, A. zapupe, and A. sisalana f. marginatawas conducted from 1966 to 1974, at the Tatui Experimental Station, of the Instituto Agronômico, S. Paulo State, Brazil.

A. zapupe was the first to pole, at the fourth year, being followed by A. letonae, A. amaniensis, A. sisalana, and A. sisalana f. marginata. A. fourcroydesdid not pole until the ninth year.

The spacing adopted was 3 m x 1 m and each species produced per plant respectively: 2 kg for A. zapupe, 3 kg for A. amaniensis and A. letonae, 4 kg for A. sisalana and A. sisalana f. marginata, and 5 kg for A. fourcroydes of dried fiber. Considering the poling age A. sisalana gave the highest production, with the average of 582 g of dried fibers per year by plant.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

LITERATURA CITADA

Recebido para publicação em 20 de fevereiro de 1975.

  • 1. KIRBY R. H. Agave family. In: Polunin, N., ed. Vegetable fibers. New York, Interscience, 1963. p.217-265.
  • 2. LOCK, G. W. Sisal. London, Spottiswoode, Ballantyne, 1962. 355p.
  • 3. MEDINA, J. C. Observaçőes preliminares sobre Agave zapupe Trelease. Bragantia 15: XXIII-XXVI, 1956. Nota 8.
  • 4. __________. Plantas fibrosas da flora mundial. Săo Paulo, Indústria Gráfica Siqueira, 1959. 913p.
  • 5. __________. O sisal. Săo Paulo, Secretaria da Agricultura, 1954. 286p.
  • 6. __________. Variegaçăo em Agave sisalana Bragantia 14:XXVII-XXVIII, 1955.

  • 1
    Trabalho apresentado na XXVI Reunião Anual da SBPC, realizada em Recife, PE, em julho de 1974.
  • 2
    Com bolsa de suplementação do C.N.Pq.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    10 Mar 2009
  • Data do Fascículo
    1975

Histórico

  • Recebido
    20 Fev 1975
Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902 Campinas SP - Brazil, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br