Alterações nos níveis plasmáticos de biomarcadores de pacientes com dor crônica

Leticia Meda Vendrusculo-Fangel Renan Fangel Rita de Cássia Marqueti Sobre os autores

RESUMO

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

Analisar as evidências científicas sobre alterações nos níveis plasmáticos de interleucinas, óxido nítrico, metaloproteinases de matriz extracelular, bradicinina e cortisol em pacientes com dor crônica.

CONTEÚDO:

Os estudos foram identificados por meio das bases de dados eletrônicas: Pubmed/Medline, Scopus, LILACS e Web of Science, publicados no período de junho a dezembro de 2016. Os artigos selecionados foram classificados em ficha de identificação, seleção dos participantes, elegibilidade, critérios de inclusão e exclusão. Os artigos selecionados foram avaliados por meio de análise de conteúdo, buscando identificar os biomarcadores presentes nos pacientes com dor crônica. Foram selecionados 13 artigos que abordavam a dosagem plasmática de biomarcadores em humanos com dor crônica. A maior parte dos artigos apresentou a dose de citocinas, seguidos pelo cortisol. Apenas um artigo apresentou a dose de óxido nítrico e nenhum artigo identificou a dosagem de níveis plasmáticos de metaloproteinases de matriz extracelular e bradicinina.

CONCLUSÃO:

Pôde-se verificar modificações nos níveis plasmáticos de citocinas inflamatórias e anti-inflamatórias, e que os níveis plasmáticos de cortisol estão relacionados com os sintomas de ansiedade e depressão nos pacientes com dor crônica. No entanto, não foi possível verificar as alterações nos níveis de plasma do óxido nítrico, bradicinina e metaloproteinase de matriz extracelular devido à ausência de evidências científicas.

Descritores:
Biomarcadores; Dor crônica; Plasma

Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 937 Cj2 - Vila Mariana, CEP: 04014-012, São Paulo, SP - Brasil, Telefones: , (55) 11 5904-2881/3959 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: dor@dor.org.br