Bloqueio do plano eretor espinhal para analgesia perioperatória em cirurgia cardíaca. Relato de caso

Ricardo Kenithi Nakamura Felipe Chiodini Machado Leonardo Sérgio Rocha Novais Sobre os autores

RESUMO

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

O manuseio anestésico evoluiu com o uso de técnicas alternativas que promovem maior segurança, rápida recuperação e conforto no período perioperatório. O bloqueio do plano eretor espinhal surge como uma alternativa promissora que pode ser empregada como uma técnica analgésica simples para analgesia torácica, dor torácica aguda pós-cirúrgica, pós-traumática e crônica neuropática.

RELATO DO CASO:

Paciente do sexo feminino, 72 anos, submetida à cirurgia de troca valvar aórtica sob anestesia geral associada ao bloqueio do plano eretor espinhal, como técnica para o manuseio da dor no período perioperatório.

CONCLUSÃO:

O presente relato demonstrou que o bloqueio do plano eretor espinhal pode ser uma opção adequada como uma técnica de analgesia regional para cirurgia cardíaca, usada no perioperatório como um bloqueio regional para analgesia multimodal. Mais pesquisas e estudos são necessários para abordar sua eficácia e segurança para múltiplas técnicas de cirurgia cardíaca e aórtica.

Descritores:
Bloqueio do plano eretor espinhal; Fast-track; Recuperação aprimorada após a cirurgia

Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 937 Cj2 - Vila Mariana, CEP: 04014-012, São Paulo, SP - Brasil, Telefones: , (55) 11 5904-2881/3959 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: dor@dor.org.br