BrJP, Volume: 4, Número: 4, Publicado: 2021
  • Mais uma vez, dever cumprido! Editorial

    Posso, Irimar de Paula
  • Espiritualidade, sofrimento e dor Editorial

    Westenhofen, Georgia Kleinschmitt; Peres, Mario Fernando Prieto
  • Dor crônica neuropática: qualidade de vida, sintomas depressivos e distinção entre os sexos Artigo Original

    Villa, Laura Figueiredo; Cunha, Ana Marcia Rodrigues; Dias, Lilian Andreia Chessa; Foss, Marcos Henrique Dall'aglio; Martins, Marielza Regina Ismael

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor neuropática é uma dor crônica que pode se apresentar junto com comorbidades, como interferências no sono e ansiedade. O presente estudo teve como objetivo avaliar o impacto da dor crônica neuropática e suas comorbidades na qualidade de vida e sintomas depressivos, comparando esse impacto entre os sexos. MÉTODOS: Foram incluídos 30 pacientes do sexo feminino e 30 do sexo masculino. Os instrumentos utilizados foram: entrevista semiestruturada com questões sociodemográficas, questionário de qualidade de vida World Health Organization Quality of Life-BREF, Inventário Beck de Depressão, sinais e sintomas da dor através do questionário Leeds Assessment of Neuropathic Symptoms and Signs, escala analógica visual e adesão farmacológica pelo teste de Morisky-Green. RESULTADOS: Em relação a qualidade de vida, o domínio físico foi o mais acometido e apenas o domínio psicológico apresentou diferença estatística entre os sexos (p=0,031). Os sintomas depressivos foram observados em 56,7% dos pacientes, sem diferença significante entre os sexos (p=0,830). A mediana de intensidade dolorosa foi 8,0 pontos, indicando dor intensa nesses pacientes. A adesão farmacológica foi menor nas mulheres que nos homens, respectivamente, em 7 (23,3%) e 11 (36,7%) pacientes (p=0,260). CONCLUSÃO: A presença de dor neuropática e suas comorbidades impacta negativamente a qualidade de vida e está relacionada com sintomas depressivos, com prevalência semelhante nos dois sexos, apesar de as mulheres apresentarem maior impacto na qualidade de vida.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Neuropathic pain is a chronic pain which can be accompanied by comorbidities, such as sleep interferences and anxiety. The present study aimed to evaluate the neuropathic chronic pain impact and its comorbidities in life quality and depression symptoms, comparing this impact between genders. METHODS: Thirty female and 30 male patients were evaluated. The research was based on the following instruments: half structured interview with sociodemographic questions, World Health Organization Quality of Life-BREF questionnaire, Beck Depression Inventory, pain signs and symptoms by Leeds Assessment of Neuropathic Symptoms and Signs, visual analog scale and drugs adherence by Morisky-Green test. RESULTS: As for quality of life, the physical domain was the most affected and only the psychological domain showed statistical differences between genders (p=0.031). The depression symptoms were observed in 56.7% of all patients, without important statistical difference between the genders (p=0,830). The median of pain intensity was 8.0 points, indicating severe pain intensity among these patients. The medical adherence happened among women and men, respectively in 7 (23.3%) and 11 (36.7%) of the patients (p=0.260). CONCLUSION: The presence of neuropathic pain and its comorbidities strongly and negatively affects quality of life and is related to depressive symptoms, with similar prevalence in both genders, although women have a greater impact on their quality of life.
  • Influência do tipo de lócus de controle da saúde nos níveis de incapacidade e cinesiofobia na dor lombar crônica Artigo Original

    Lunkes, Luciana Crepaldi; Vieira, Flavio Henrique Furtado; Santos, Carlos Eduardo Viana; Garcia, Ângela Sousa; Vilella, Renato Carvalho

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi identificar a existência de relação entre o tipo de lócus de controle da saúde com as variáveis associadas à ocorrência de dor lombar crônica inespecífica (DLCI), além de avaliar a relação do nível de incapacidade no desenvolvimento de atividades funcionais e o nível de cinesiofobia com o tipo de lócus encontrado nos pacientes. MÉTODOS: Foram avaliados 40 indivíduos com idade média de 54,1±7,1 anos. Em uma única ocasião foram aplicados os questionários Multidimensional Scale of Locus of Health Control (MHLC), Tampa (cinesiofobia), e Roland-Morris (incapacidade) para a aquisição de variáveis qualitativas, analisadas para identificação de possíveis relações entre essas e o tipo de lócus de controle da saúde. RESULTADOS: Não houve correlação entre o tipo de lócus e as variáveis individuais específicas, tais como sexo (p<0,722), convênio de saúde (p<0,449), escolaridade (p<0,968), renda mensal (p<0,655), tabagismo (p<0,877), prática de atividade física (p<0,077) e estado civil (p<0,346), demonstrando homogeneidade da amostra. Não houve relação do tipo de lócus com o grau de cinesiofobia (p<0,745). Foi demonstrada relação significativa entre o lócus de controle interno e o nível de incapacidade (p<0,031). CONCLUSÃO: O tipo de lócus de controle da saúde apresentado pela maioria dos pacientes com DLCI foi o interno, relacionado a maiores níveis de incapacidade, e não associado aos níveis de cinesiofobia ou variáveis individuais.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: The aim of this study was to identify the existence of a relationship between the type of locus of health control and the variables associated with the occurrence of non-specific chronic low back pain (NCLBP), in addition to assessing the relationship between the level of disability in the development of functional activities and the level of kinesiophobia with the type of locus found in patients. METHODS: 40 individuals with a mean age of 54.1±7.1 years were evaluated. On a single occasion, the questionnaires Multidimensional Scale of Locus of Health Control (MSLHC), Tampa (kinesiophobia), and Roland-Morris (disability) were applied for the acquisition of qualitative variables, analyzed to identify possible relationships between these and the type of locus of health control. RESULTS: The present results showed no correlation between the type of locus and the specific individual variables genders (p<0.722), health insurance (p<0.449), education (p<0.968), monthly income (p<0.655), smoking (p<0.877), physical activity (p<0.077), and marital status (p<0.346), demonstrating homogeneity of the sample. There was no relationship between the type of locus and the degree of kinesiophobia (p<0.745). A significant relationship has been demonstrated between the locus of internal control and the level of disability (p<0.031). CONCLUSION: The type of locus of health control presented by most patients with NCLBP was the internal, related to higher levels of disability, and not associated with levels of kinesiophobia or individual variables.
  • Disfunção temporomandibular em adultos: estudo retrospectivo Artigo Original

    Camacho, Guilherme Brião; Waldemarin, Renato de Andrade; Barbin, Eduardo Luiz

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A disfunção temporomandibular (DTM) apresenta sinais clínicos e sintomas envolvendo músculos mastigadores, articulação temporomandibular (ATM) e estruturas associadas, não incide igualitariamente em todas as pessoas e todos os indivíduos não são igualmente suscetíveis a mesma. O objetivo deste estudo foi investigar sinais e sintomas presentes em indivíduos com DTM. MÉTODOS: Estudo transversal retrospectivo em 471 indivíduos portadores de DTM, 394 mulheres e 77 homens, a partir de dados obtidos de fichas clínicas, exames de diagnóstico e tratamento de pacientes atendidos na Universidade Federal de Pelotas, no período de 2000 a 2017. RESULTADOS: Dados mostraram que 84% dos indivíduos foram mulheres. A faixa etária mais prevalente foi dos 20-39 anos (45%, p<0,01). As queixas principais relatadas foram dor na ATM (29,9%, p<0,01) para ambos os sexos e dor facial (18%, p<0,01). Os sinais e sintomas mais presentes foram dor muscular, dor na ATM, dor facial e estalidos em mulheres e hábitos parafuncionais em homens, seguidos por limitação de abertura bucal e cefaleia tensional. A maioria dos pacientes eram dentados (58%, p<0,01), seguidos pelos edentados parciais (30%, p<0,01). CONCLUSÃO: Os dados encontrados evidenciaram elevada prevalência da DTM e a importância da sua prevenção com o objetivo de melhorar a saúde e o bem-estar da população.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: The temporomandibular disorder (TMD) comprises clinical signs and symptoms involving masticatory muscles, the temporomandibular joint (TMJ) and associated structures, does not affect all people equally, and all individuals are not equally susceptible to it. The aim of this study was to investigate signs and symptoms present in individuals with TMD. METHODS: Cross-sectional study with 471 individuals with TMD, 394 women and 77 men, based on data from clinical records, diagnostic exams and treatment of patients seen at the Federal University of Pelotas, Brazil, from 2000 to 2017. RESULTS: Data showed that 84% of the individuals were women. The most prevalent age group was 20-39 years old (45%, p<0.01). The most reported main complaints were TMJ pain (29.9%, p<0.01) for both genders, and facial pain (18%, p<0.01). The most common signs and symptoms were muscle pain, TMJ pain, facial pain and clicks in women and parafunctional habits in men, followed by limited mouth opening and tension headache. Dentate patients were the majority in the study (58%, p<0.01), followed by partial edentates (30%, p<0.01). CONCLUSION: The data found showed a high prevalence of TMD and the importance of its prevention in order to improve the health and well-being of the population.
  • Dor musculoesquelética e resiliência em profissionais de enfermagem de uma unidade de nefrologia Artigo Original

    Schultz, Carmen Cristiane; Campos, Ana Luiza Pess de; Gabi, Ketrin Andressa Cossetin; Kleibert, Karine Raquel Uhdich; Colet, Christiane de Fátima; Stumm, Eniva Miladi Fernandes

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O estresse e as vivências na atividade da enfermagem podem provocar adoecimento físico e psíquico, o que torna importante monitorar a saúde destes profissionais. O objetivo deste estudo foi avaliar frequência e intensidade da dor musculoesquelética e a capacidade de resiliência de profissionais de enfermagem que atuam em uma unidade de nefrologia. MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo, desenvolvido com profissionais de enfermagem que atuam na unidade de nefrologia de um hospital geral. Para a coleta de dados, foram utilizados questionário sociodemográfico, laboral e clínico, Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares, escala analógica visual para a avaliação da dor e a Escala de Resiliência. RESULTADOS: Participaram do estudo 15 profissionais de enfermagem com idade entre 31 e 40 anos. A intensidade da dor foi de moderada a alta em diferentes regiões anatômicas. As regiões corporais mais acometidas foram ombros, tornozelos, pés e região dorsal e lombar. 40% dos participantes apresentaram resiliência moderada e 33,4% resiliência alta. Não ocorreu associação entre resiliência, variáveis sociodemográficas, laborais e intensidade da dor. CONCLUSÃO: A equipe de enfermagem que atua na Unidade Nefrológica sente dor musculoesquelética em diferentes regiões anatômicas e apresenta capacidade de resiliência de moderada a alta, o que auxilia na continuidade do desempenho de suas funções.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Stress and experiences in nursing activities can cause physical and mental illness, making it important to monitor the health of these professionals. The aim of the study was to assess the frequency and intensity of musculoskeletal pain and the resilience of nursing professionals working in a nephrology unit. METHODS: Cross-sectional, descriptive study, developed with nursing professionals who work in the nephrology unit of a general hospital. For data collection, a sociodemographic, labor and clinical questionnaire, a Nordic musculoskeletal symptom questionnaire, a numerical pain assessment scale and a resilience scale were used. RESULTS: 15 nursing professionals aged between 31 and 40 years participated in the study. Pain intensity was moderate to high in different anatomical regions. The most affected body regions were shoulders, ankles, feet and the dorsal and lumbar region. 40% of participants showed moderate resilience and 33.4% high resilience. There was no association between resilience, sociodemographic and work variables and pain intensity. CONCLUSION: The nursing team working in the nephrology unit deals with musculoskeletal pain in different anatomical areas and presents moderate to high resilience, which helps them to continue performing their functions.
  • Pensamentos catastróficos e incapacidade funcional em portadores de dor crônica na Atenção Primária à Saúde Artigo Original

    Lins, José Jefferson da Silva Cavalcanti; Passos, João Paulo Lopes dos; Lima, Antônio Plauto Oliveira; Costa, Polyana Felipe Ferreira da; Oliveira, Américo Danuzio Pereira de; Angelo, Rita di Cássia de Oliveira

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os pensamentos catastróficos são fatores avaliativos importantes porque interferem no gerenciamento da dor e no grau de incapacidade, uma vez que mediam as respostas à dor. O estudo objetivou investigar a relação entre pensamentos catastróficos e as dimensões de incapacidade funcional em portadores de dores crônicas de origem musculoesquelética no âmbito da atenção básica a saúde. MÉTODOS: Estudo descritivo transversal que incluiu 50 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 18 e 59 anos, portadores de dor crônica musculoesquelética, com intensidade de 3 a 7 pela escala analógica visual. Para avaliação da catastrofização da dor foi utilizada a Escala de Pensamentos Catastróficos sobre a Dor (B-PCS) e a interferência da dor na funcionalidade foi avaliada pelo Índice de Incapacidade Relacionada à Dor (PDI). RESULTADOS: A maioria dos pacientes foi do sexo feminino (94%), com média etária de 42±10,3 anos, mediana da dor 7 [6-7], nível fundamental de escolaridade (62%), sem emprego (66%) e sedentários (76%). Catastrofização (56%). A maior prevalência de dor foi identificada nas regiões toracolombar (38%), anterior dos joelhos (32%), lombossacral e face (30%). Houve correlação direta e significativa entre os escores da PCS e do PDI (ρ=0,56; p<0,01) e entre os escores do PDI e os subdomínios ruminação (ρ=0,34; p<0,01), magnificação (ρ=0,57; p<0,01) e desesperança (ρ=0,53; p<0,01). CONCLUSÃO: Os portadores de dor crônica apresentaram orientação mental em direção aos aspectos mais desagradáveis da dor, acarretando menor participação nas atividades cotidianas, com repercussão sobre a capacidade funcional.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Catastrophic thoughts are an important evaluative factor because they interfere with pain management and degree of disability since they affect responses to pain. The study aimed to investigate the relationship between catastrophic thoughts and the dimensions of functional disability in patients with chronic musculoskeletal pain in primary health care. METHODS: A cross-sectional descriptive study that included 50 patients of both genders, aged 18 to 59 years, with chronic musculoskeletal pain, with intensity from 3 to 7 by the visual analog scale. To evaluate pain catastrophization, the Brazil validated Pain Catastrophizing Scale (B-PCS) was used and the interference of pain on function was assessed by the Pain Disability Index (PDI). RESULTS: The majority of patients were female (94%), mean age 42±10.3 years, median pain 7 [6-7], basic schooling level (62%), unemployed (66%), and sedentary (76%). Catastrophizing (56%). The regions with the highest prevalence of pain were thoracolumbar (38%), anterior knees (32%), lumbosacral and face (30%). There was a direct and significant correlation between the PCS and PDI scores (ρ=0.56; p<0.01), as well as between the PDI scores and the subdomains: rumination (ρ=0.34; p <0.01), magnification (ρ=0.57; p <0.01) and helplessness (ρ=0.53; p <0.01). CONCLUSION: People with chronic pain demonstrate a tendency towards the most unpleasant aspects of pain, resulting in less participation in daily activities, with impacts on functional capacity.
  • Avaliação de uma equipe multidisciplinar no tratamento da dor crônica: estudo intervencionista e prospectivo Artigo Original

    Maemura, Leandro Monteiro; Matos, Joenice de Almeida Ferreira; Oliveira, Raissa Freitas de Paula; Carrijo, Thiago Machado; Fernandes, Tiago Vieira; Medeiros, Rodrigo Parente

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A abordagem multiprofissional envolve mais de um especialista da área da saúde para obter tratamento mais efetivo do paciente com dor crônica. O objetivo deste estudo foi avaliar se a abordagem multidisciplinar possui eficácia no tratamento de pacientes com dor crônica, assim como analisar a resposta terapêutica destes pacientes com a utilização de escalas para aferição de dor neuropática, intensidade da dor e qualidade de vida. MÉTODOS: Foram avaliados 27 pacientes, com idade média de 56,85±12,17 anos. Permaneceram em acompanhamento com equipe multidisciplinar por 4 meses e foram avaliados no início e ao final do tratamento pela escala analógica visual, Leeds Pain Scale for Neuropathic Signs and Symptoms e o questionário de qualidade de vida Short Form-36. RESULTADOS: Observou-se melhora sintomática dos pacientes, no que diz respeito à redução da intensidade da dor, aperfeiçoamento da capacidade funcional, saúde mental e estado geral de saúde, sendo os valores encontrados pré e pós-intervenção de 30,10% para 58,80% (p=0,004), 33,7% para 57,78% (p<0,001), 43,41% para 67,56% (p=0,002), 40,19% para 65,07% (p=0,001), respectivamente, além da redução da sensação subjetiva de dor aferida pela escala analógica visual com mediana pré-tratamento de 8 e ao final de 2 (p<0,001). CONCLUSÃO: O estudo confirmou que o tratamento realizado por equipe multidisciplinar especializada em dor apresentou melhora e aumento da qualidade de vida dos pacientes.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: The multidisciplinary approach involves more than one specialist in the health field in order to obtain more effective treatment for patients with chronic pain. The aim of this study was to assess whether the multidisciplinary approach is effective in the treatment of patients with chronic pain, as well as to analyze the therapeutic response of these patients using scales for measuring neuropathic pain, pain intensity and quality of life. METHODS: Twenty-seven patients were evaluated, with a mean age of 56.85±12.17 years. They remained in follow-up with a multidisciplinary team for 4 months and were evaluated at the beginning and end of treatment using the visual analog scale, Leeds Pain Scale for Neuropathic Signs and Symptoms and the Short Form-36 quality of life questionnaire. RESULTS: Results showed a symptomatic improvement of the patients, with regard to the reduction of pain intensity, improvement of functional capacity, mental health and general health condition, with the values found before and after intervention from 30.10% to 58.80% (p=0.004), 33.7% to 57.78% (p<0.001), 43.41% to 67.56% (p=0.002), 40.19% to 65.07% (p=0.001), respectively, in addition to the reduction of the subjective pain sensation measured by the visual analog scale with a pre-treatment median of 8 and median at the end of 2 (p<0.001). CONCLUSION: The study confirmed that the treatment performed by a multidisciplinary team improves not only the level of pain, but also directly affects the quality of life of patients.
  • Caracterização de fatores biopsicossociais de pacientes com dor lombar crônica inespecífica Artigo Original

    Rocha, Jessica Roberta de Oliveira; Karloh, Manuela; Santos, Adair Roberto Soares dos; Sousa, Tatiane Regina de

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS A dor lombar é considerada um problema de saúde pública em todo o mundo e gera impacto pessoal, social, ocupacional e econômico. Os sinais psicossociais como crenças inapropriadas sobre a dor, medo do movimento, ansiedade, estresse, depressão e baixa satisfação no trabalho são características de indivíduos com lombalgia. Esses sinais clínicos são mediadores da dor crônica e incapacidade. O presente estudo teve como objetivo avaliar as comorbidades psicológicas em pacientes com dor lombar crônica inespecífica que estão em atendimento fisioterapêutico e pacientes que aguardam o atendimento de fisioterapia; além de caracterizar o perfil psicossocial desses indivíduos. MÉTODOS Estudo realizado com 31 indivíduos, recrutados em clínicas de fisioterapia na região da grande Florianópolis. Foram divididos em dois grupos: tratamento (GT/n=16) e não tratamento (GC/n=15). Foram aplicados os seguintes instrumentos de autorrelato: Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), Health Status Questionnaire (SF-36V2), Escala Analógica Visual (EAV), Oswestry Low Back Pain Disability Index (OLBPDI), Fear-Avoidance Belief Questionnaire (FABQ) and Pain Castatrophizing Scale (PCS). RESULTADOS: Foram observadas diferenças significativas (p<0,05) nos escores dos instrumentos aplicados entre os grupos. Sendo que o GC apresentou médias maiores que o GT. CONCLUSÃO Os resultados obtidos neste estudo apoiam descobertas anteriores sobre os benefícios da fisioterapia para indivíduos com dor lombar crônica inespecífica, sugerindo que, além da redução da dor e incapacidade, há benefícios relacionados aos fatores psicossociais.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Low back pain is considered a public health problem worldwide and has a personal, social, occupational and economic impact. Psychosocial signs such as inappropriate beliefs about pain, fear of movement, anxiety, stress, depression and low job satisfaction are characteristics of individuals with low back pain. These clinical signs are mediators of chronic pain and disability. The present study aimed to assess psychological comorbidities in patients with chronic non-specific low back pain who are undergoing physical therapy and patients awaiting physical therapy; in addition to characterizing the psychosocial profile of these individuals. METHODS: This research was carried out with 31 individuals recruited from physical therapy clinics in the region of greater Florianópolis. They were divided into two groups: Treatment (TG) and non-treatment (CG). The following self-report instruments were applied: Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), Health Status Questionnaire (SF-36V2), Visual Analog Scale (VAS), Oswestry Low Back Pain Disability Index (OLBPDI), Fear-Avoidance Belief Questionnaire (FABQ) and Pain Castatrophizing Scale (PCS). RESULTS: Significant differences (p<0.05) were observed in the scores of the instruments applied between the groups. The CG had higher averages than the GT. CONCLUSION: The results obtained in this study support previous findings about the benefits of physical therapy for individuals with chronic nonspecific low back pain, suggesting that, in addition to reducing pain and disability, there are benefits related to psychosocial factors.
  • Pacientes com migrânea crônica apresentam baixo nível de conhecimento sobre neurofisiologia da dor Artigo Original

    Dantas, Maria Ivone Oliveira; Pereira, Thaís Alves Barreto; DeSantana, Josimari Melo

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS Identificar o nível de conhecimento sobre a neurofisiologia da dor na migrânea crônica por meio da aplicação do Questionário de Neurofisiologia da Dor. MÉTODOS Foi realizado um estudo transversal com 30 pacientes com migrânea crônica. O nível de conhecimento neurofisiológico da dor foi avaliado pela versão brasileira do Questionário de Neurofisiologia da Dor. RESULTADOS: Em geral, pacientes com migrânea crônica apresentaram baixo nível de conhecimento sobre a neurofisiologia da dor com 4,03±1,52 acertos em 12 questões (34,1%). Destes 30 pacientes, houve predomínio do sexo feminino (72,7%), idade 33±8,60 anos, maior escolaridade (73,4%), intensidade de dor leve em repouso (2,83±2,39), subclassificação predominante de migrânea crônica sem aura (56,7%) e com história de migrânea há mais de 10 anos (60,1%). Este artigo identificou o nível de conhecimento sobre a neurofisiologia da dor na migrânea crônica por meio da aplicação do Questionário de Neurofisiologia da Dor. CONCLUSÃO Pacientes com migrânea crônica apresentam baixo nível de conhecimento neurofisiológico.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES Identify the level of knowledge about the neurophysiology of pain in patients with chronic migraine through the application of the Neurophysiology of Pain Questionnaire. METHODS: A cross-sectional study was carried out with 30 patients with chronic migraine. The level of neurophysiological knowledge of pain was assessed by the Brazilian version of the Neurophysiology of Pain Questionnaire. RESULTS: In general, patients with chronic migraine had a low level of knowledge about pain neurophysiology with 4.03±1.52 correct answers in 12 questions (34.1%). From those 30 patients, there was a predominance of females (72.7%), aged 33±8.60 years, higher schooling level (73.4%), mild intensity of pain at rest (2.83±2.39), predominant subclassification of chronic migraine without aura (56.7%) and with a history of migraine for more than 10 years (60.1%). This article identified the level of knowledge about neurophysiology of pain in chronic migraines through the application of the Neurophysiology of Pain Questionnaire. CONCLUSION: Patients with chronic migraine have a low level of neurophysiological knowledge.
  • Espiritualidade, enfermagem e dor: uma tríade indissociável Artigo De Revisão

    Moreira, Regina de Souza; Santana Junior, Rui Nei de Araújo; Posso, Maria Belén Salazar

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A espiritualidade está intrinsecamente envolvida no cuidado de Enfermagem. Apesar de ser uma temática que, nos últimos anos, vem despertando interesse de pesquisadores, ainda são poucas as evidências que comprovam o efeito da espiritualidade na redução da dor e ansiedade associada. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi identificar o estado da ciência relacionada ao uso da espiritualidade como intervenção de enfermagem no controle da dor e da ansiedade do paciente em diferentes problemas de saúde. CONTEÚDO: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, nas bases de dados Pubmed, Cochrane, Web of Science e na Biblioteca Virtual da Saúde. A coleta de dados foi realizada em maio e atualizada em setembro de 2021. Foram incluídos artigos científicos com texto completo disponível, publicados nos últimos 10 anos e que abordassem a espiritualidade no cuidado de enfermagem ao paciente com dor e ansiedade. Foram incluídos 10 artigos na análise, sendo seis ensaios clínicos randomizados, dois estudos quase experimentais e duas revisões sistemáticas. Identificou-se intervenções baseadas na espiritualidade que nortearam a enfermagem na redução da dor: meditação de orações, prece, treinamento de pensamento positivo, escuta ativa, entre outros. Todos os artigos demonstraram efeito positivo na redução da dor e da ansiedade, bem como melhora nos parâmetros vitais. CONCLUSÃO: As intervenções de enfermagem baseadas em técnicas de cuidados espirituais parecem ser eficazes na redução da dor e da ansiedade. Sugere-se, contudo, que novos estudos sejam realizados para validar a espiritualidade como cuidado de enfermagem eficaz na redução da dor e ansiedade associada.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Spirituality is intrinsically involved in nursing care. Despite being a topic that, in recent years, has attracted the interest of researchers, there is still little evidence to prove the effect of spirituality in reducing pain and associated anxiety. In this sense, the aim of this study was to identify the state of science related to the use of spirituality as a nursing intervention to control patients’ pain and anxiety in different health problems. CONTENTS: An integrative literature review in the following databases: Pubmed, Cochrane, Web of Science and Biblioteca Virtual da Saúde (BVS – Virtual Health Library). Data collection was carried out in May and updated in September 2021. Scientific articles with full text available published in the last 10 years that addressed spirituality in nursing care to patients with pain and anxiety were included. Ten articles were included in the analysis, including six randomized clinical trials, two quasi-experimental studies and two systematic reviews. The following interventions based on spirituality that guided nursing in pain reduction were identified: prayer meditation, prayer, positive thinking training, active listening, among others. All articles showed a positive effect in reducing pain and anxiety, as well as improving vital parameters. CONCLUSION: Nursing interventions based on spiritual care techniques seem to be effective in reducing pain and anxiety. Nevertheless, further studies should be carried out in order to validate that spirituality as nursing care is effective in reducing pain and associated anxiety.
  • Alterações musculoesqueléticas e dor em pacientes portadores da síndrome de Parsonage Turner: revisão integrativa Artigo De Revisão

    Santos, Iago Lisboa; Souza, Vitor Guida

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Parsonage Turner (SPT) é rara, com incidência de 2 a 3 casos por 100.000 habitantes ao ano. Apresenta-se com dor intensa e auto restritiva, desaparecendo após semanas, seguida de fraqueza muscular. O objetivo deste estudo foi descrever as alterações musculoesqueléticas, variações musculares e quadro doloroso afetados pela síndrome. MÉTODOS: Revisão integrativa nas bases de dados LILACS, Scielo e Pubmed. Os critérios de inclusão estabelecidos foram estudos de casos, séries de casos, ensaios clínicos e estudos de coortes nos idiomas português, inglês e espanhol, publicados entre 2010 e 2020, que abordaram as alterações musculares e dor causadas pela SPT. RESULTADOS: Foram analisados sete artigos científicos que preencheram os critérios de inclusão, com amostra total de 183 pacientes com idade entre 7 e 65 anos de idade. CONCLUSÃO: Geralmente os pacientes apresentam alterações dos nervos interósseo posterior, interósseo anterior, axilar, torácico longo e supraescapular, atrofia muscular das regiões de deltoide, supraespinhal e infraespinhal, com quadro álgico de duração média de 15 dias em região de ombro e escápula.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Parsonage Turner Syndrome (PTS) is rare, with an incidence of 2 to 3 cases per 100,000 individuals per year. It's accompanied by intense, self-limiting pain, disappearing after weeks, followed by muscle weakness. The aim of the present study was to describe the musculoskeletal changes, muscle variations, and the pain scenario affected by the syndrome. METHODS: Integrative review performed in the LILACS, Scielo and Pubmed databases. The inclusion criteria established were case studies, case series, clinical trials and cohort studies in Portuguese, English and Spanish languages, published between 2010 and 2020, which addressed the muscle changes and pain caused by PTS. RESULTS: Seven scientific articles that met the inclusion criteria were analyzed, with a total sample of 183 patients aged between 7 and 65 years. CONCLUSION: Generally, patients present alterations of the posterior interosseous nerves, anterior interosseous, axillary, long thoracic and suprascapular, muscular atrophy of the deltoid, supraspinal and infraspinal regions, with pain lasting an average of 15 days in the shoulder and scapular regions.
  • Tratamento conservador versus cirúrgico em pacientes com hérnia de disco lombar Artigo De Revisão

    Alves Filho, Arnon Castro; Gonçalves, Allana Laís Furtado; Barbosa, Amanda de Melo

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hérnia de disco é frequente na população, com cerca de 5 a 10 casos anualmente em cada 1.000 adultos. O tratamento pode ser feito de modo conservador ou cirúrgico. O objetivo deste estudo foi avaliar cada uma destas técnicas. CONTEÚDO: Realizou-se uma revisão integrativa de literatura, objetivando elucidar qual tratamento proporciona maiores benefícios a curto, médio e longo prazo para os pacientes com hérnia de disco lombar. Dos 4.941 artigos encontrados, 4.852 foram excluídos pelo título, 75 pelo resumo e 14 foram selecionados para o estudo. Dos 14 estudos analisados, 10 consideraram a conduta conservadora como mais benéfica aos pacientes e 4 consideraram a conduta cirúrgica mais benéfica. CONCLUSÃO: O tratamento cirúrgico é uma boa opção para os casos em que os pacientes apresentam dores debilitantes e que necessitam de alívio rápido da dor. Entretanto, a longo prazo, não há superioridade da cirurgia em relação ao tratamento conservador.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Herniated disc is a common pathology, affecting about 5 to 10 cases per 1000 adults annually. A conservative or a surgical approach to treatment can be adopted. The present study’s objective was to evaluate each of these approaches. CONTENTS: An integrative literature review was carried out, aiming to understand which treatment provides greater benefits in the short, medium, and long term for patients with low back disc herniation. Of the 4941 articles found, 4852 were excluded by title, 75 by abstract and 14 were selected for the study. Of these 14 studies, 10 considered the conservative approach more beneficial to patients, while 4 considered the surgical conduct more beneficial. CONCLUSION: Surgical treatment is a good option for those cases in which patients have debilitating pain and need rapid pain relief. However, in the long run, there is no superiority of surgery over conservative treatment.
  • A expressão da enzima óxido nítrico sintase na doença periodontal e na dor orofacial: revisão sistemática Artigo De Revisão

    Carvalho, Daniel Jackson Gonçalves; Cardoso, Isis Pereira; Oliveira, Iasminy Soares; Chaves, Maria das Graças Afonso Miranda; Fabri, Gisele Maria Campos

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS A literatura sugere que a enzima óxido nítrico sintase (NOS) desempenha um papel importante tanto na doença periodontal (DP) quanto na dor orofacial (DOF), embora poucos estudos associem estas duas condições simultaneamente. O objetivo deste estudo foi analisar a expressão da NOS em pacientes com DP e DOF em comparação a controles sem estas condições. CONTEÚDO Foram consultadas as bases de dados eletrônicas (Pubmed, Web of Science, Scopus, Cochrane Library, BBO, Lilacs e Clinical Trial) para identificar os estudos potencialmente relevantes publicados até abril de 2021. As pesquisas resultaram em 1.960 estudos, dos quais 11 foram selecionados para serem avaliados criticamente. Os critérios definidos na questão PECO (População, Exposição, Comparação e Desfecho) foram usados para selecionar títulos e resumos por dois revisores independentes. A avaliação metodológica dos estudos selecionados foi realizada de acordo com a ferramenta Effective Public Health Practice Project (EPHPP). CONCLUSÃO As evidências científicas demonstraram que a NOS desempenha um importante papel na patogênese da DP e da DOF, já que sua expressão está aumentada em pacientes com estas condições. Porém, estudos genéticos sobre mutações dos genes do óxido nítrico sintase endotelial (eNOS) em pacientes com migrânea e cefaleia em salvas não evidenciaram a esperada suscetibilidade a dor. Além disso, estudos sobre a associação da expressão da NOS na DP e na DOF, ocorrendo simultaneamente, são escassos. Este estudo pode subsidiar futuras pesquisas sobre NOS na correlação de duas doenças muito frequentes como a DP e a DOF.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES The literature suggests that the enzyme nitric oxide synthase (NOS) plays an important role in both periodontal disease (PD) and orofacial pain (OP), although few studies associate these two conditions simultaneously. The objective of this study was to evaluate the expression of the NOS enzyme in PD and OP, in comparison to those patients who did not present PD and/or OP. CONTENTS Seven electronic databases (Pubmed, Web of science, Scopus, Cochrane Library, BBO, LILACS, Clinical trial) were used to identify the potentially relevant studies published until April 2021. The research resulted in 1,960 studies, of which 11 were selected to be critically evaluated. Two independent reviewers selected titles and abstracts using the criteria defined in the PECO question (Population, Exposure, Comparison, Outcome). The methodological evaluation of the selected studies was carried out according to the Effective Public Health Practice Project (EPHPP). CONCLUSION: Scientific evidence demonstrated that NOS may play a key role in the pathogenesis of PD and OP, since its expression is increased in patients with these conditions. However, genetic studies on endothelial nitric oxide synthase (eNOS) gene mutations in patients with migraine and cluster headache did not indicate the expected susceptibility to pain. In addition, studies on the association of NOS expression in PD and OP, occurring simultaneously, are scarce. This review may support future research on NOS in two very common correlated diseases such as PD and OP.
  • Intervenções musicais e musicoterapia no tratamento da dor: revisão de literatura Artigo De Revisão

    Brazoloto, Thiago Medina

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A musicoterapia é uma abordagem que promove efeitos positivos sobre a cognição, os aspectos emocionais, psíquicos e sociais, favorecendo a qualidade de vida. Também ajuda a controlar sintomas psíquicos e físicos, como ansiedade, depressão e dor, além de promover o relaxamento e o prazer, bem como fortalecimento das relações interpessoais. A influência da música na dor ainda é tema com resultados pouco esclarecedores na literatura. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos das intervenções musicais e da musicoterapia no tratamento da dor aguda ou crônica. CONTEÚDO: Foi realizada revisão da literatura dos últimos 10 anos nas bases de dados LILACS e Scielo entre agosto e setembro de 2020, a qual incluiu artigos de revisão da literatura ou revisão sistemática. CONCLUSÃO: A música pode minimizar a dor, porém, os resultados mostram que há controvérsia nos trabalhos analisados sobre o papel analgésico da música sobre a dor. Há controvérsia sobre os efeitos da musicoterapia ou de intervenções musicais sobre a dor, bem como sobre seus efeitos adversos. Isso pode estar relacionado aos métodos e seus resultados com baixa evidência científica.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Music therapy is an approach that promotes positive effects on cognitive, emotional, psychological and social aspects, favoring quality of life. It also helps to control psychological and physical symptoms, such as anxiety, depression, and pain, as well as promoting relaxation, pleasure, and the strengthening of interpersonal relationships. The influence of music on pain is still a topic with little clarifying results in the literature. The aim of this study was to investigate the effects of musical interventions and music therapy in the treatment of acute or chronic pain. CONTENTS: Literature review of the last 10 years was carried out in the LILACS and Scielo databases between August and September 2020, which included articles of literature review or systematic review. CONCLUSION: Music can reduce pain, however, the results show that there is controversy in the studies analyzed on the analgesic role of music on pain. There is controversy about the effects of music therapy or musical interventions on pain, as well as its adverse or side effects. This may be related to the methods and their results with low scientific evidence.
  • Eficácia da liberação miofascial em pacientes com cefaleias do tipo tensional: revisão integrativa Artigo De Revisão

    Silva, Marcela Galdina; Bento, Victor Augusto Alves; Castillo, Daisilene Baena

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As cefaleias se constituem no sintoma neurológico mais comum e de queixa médica mais frequente, sendo a dor de tipo tensional uma das formas mais relatadas e um problema público de saúde. Entre as terapias manuais indicadas ao tratamento da cefaleia de tipo tensional (CTT), está a liberação miofascial (LM), que consiste na liberação da tensão do músculo e da fáscia por meio de técnicas para desativação de pontos-gatilhos (PG). O objetivo deste estudo foi determinar a eficácia da fisioterapia utilizando a LM no tratamento das CTT induzidas por PG. CONTEÚDO: A questão norteadora do estudo foi: “Qual o efeito da terapia manual utilizando a liberação miofascial como tratamento em pacientes com cefaleias do tipo tensional”? As buscas foram realizadas nas bases de dados LILACS e Pubmed/Medline até agosto de 2021. Foram incluídos nessa revisão 16 estudos publicados entre 2003 e 2021, sendo relatos de caso e ensaios clínicos, com um total de 481 pacientes. CONCLUSÃO: A técnica de LM apresentou resultados positivos como tratamento para CTT, pela diminuição intensidade e frequência da dor.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Headaches are the most common neurological symptom and the most frequent medical complaint, with tension-type pain being one of the most reported forms, being considered a public health problem. Among the manual therapies indicated for the treatment of tension type headaches (TTH) is myofascial release (MRL), which consists of releasing muscle and fascia tension, through techniques that deactivate trigger points (TP). Thus, the objective of this integrative review is to determine the effectiveness of physical therapy using MRL in the treatment of TP-induced TTH. CONTENTS: The guiding question of the study was: “What is the effect of manual therapy using myofascial release as a treatment in patients with tension-type headaches”? Searches were performed in LILACS and Pubmed/Medline databases until August 2021. Sixteen studies published between 2003 and 2021 were included in this integrative review, including case reports and clinical trials, presenting a total of 481 patients. CONCLUSION: It was possible to conclude that the MRL technique showed positive results as a treatment for TTH through the reduction of pain, intensity and frequency.
  • Migrânea e privação do sono: revisão integrativa Artigo De Revisão

    Thomaz, Tania Gouvêa; Paula, Ana Ester Amorim de; Alves, Daniel de Moraes; Alves, Luana Lemos; Fonseca, Pedro Guilherme Mol da

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Migrânea é um tipo de cefaleia primária e sua fisiopatologia permanece incompleta. A relação entre o sono e a migrânea é facilmente identificada pelos pacientes migranosos. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre privação de sono e a migrânea. CONTEÚDO: Foi feita uma busca por artigos utilizando os termos: “migraine” e “sleep deprivation” nas bases de dados Pubmed, Biblioteca Virtual da Saúde (LILACS e IBECS) e Scielo. A primeira análise foi feita com base no título e no resumo. Nos casos em que o título e o resumo não foram esclarecedores, o artigo foi acessado na íntegra. Após a aplicação dos critérios de exclusão, restaram 49 artigos. Estes artigos foram analisados e organizados em duas tabelas: uma destinada aos artigos que tratavam o sono como um gatilho e a outra com artigos que exploravam a relação fisiopatológica entre sono e migrânea. CONCLUSÃO: É possível que a privação do sono provoque ou agrave as crises de migrânea devido a sua capacidade de causar estresse oxidativo no cérebro, que ativa receptores TRPA1 localizados nos neurônios trigeminais de 1a ordem. A ativação destes receptores inicia o processo de sensibilização do sistema trigeminal que culmina com a liberação antidrômica de peptídeo relacionado ao gene da calcitonina nos aferentes durais destes neurônios no gânglio trigeminal. A relação da insônia com a migrânea parece confluir para este mesmo processo fisiopatológico, já que a privação de sono imposta pela insônia seria capaz de gerar a crise migranosa através do aumento do estresse oxidativo.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Migraine is a type of primary headache, and its pathophysiology remains incomplete. The relationship between sleep and migraine is easily identified by migraine patients. The aim of this review was to investigate the relationship between sleep deprivation and migraine. CONTENTS: A search was made for articles using the terms: “migraine” and “sleep deprivation” in the Pubmed, Biblioteca Virtual da Saúde (Virtual Health Library - LILACS and IBECS) and Scielo databases. The first analysis was based on title and abstract. In cases where the title and abstract were not clear, the article was accessed in its entirety. After applying the exclusion criteria, 49 articles remained. These articles were analyzed and organized into two tables: one for articles that treated sleep as a trigger and the other for articles that explored the pathophysiological relationship between sleep and migraine. CONCLUSION: It is possible that sleep deprivation causes or worsens migraine crisis due to its ability to cause oxidative stress in the brain. This in turn activates TRPA1 receptors located on first-order trigeminal neurons. Activation of these receptors initiates the sensitization process of the trigeminal system that culminates with the antidromic release of calcitonin gene-related peptide in the dural afferents of these neurons in the trigeminal ganglion. The relationship between insomnia and migraine seems to converge with this same pathophysiological process, since sleep deprivation imposed by insomnia would be able to generate a migraine crisis through increased oxidative stress.
  • Infiltração sacroilíaca em gestante guiada por ultrassom. Relato de caso Relato De Caso

    de-Aragão, Fábio Farias

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS A dor pélvica relacionada à gestação (DPRG) é uma das causas mais frequentes de dor, podendo causar incapacidade física significativa. É muitas vezes subtratada, pois é uma condição considerada normal durante a gestação e há receio de que o tratamento possa causar alterações na gestante e no feto. O objetivo deste estudo foi relatar o caso de gestante com DPRG; e o tratamento com infiltração de articulação sacroilíaca guiada por ultrassom e realizar revisão da literatura. RELATO DO CASO Gestante com 35 semanas, evoluindo com DPRG com origem em articulação sacroilíaca esquerda. Foi submetida à infiltração da articulação guiada por ultrassom com 5mL de ropivacaína a 0,5% e 20mg de metilprednisolona. A paciente apresentou ausência de dor após o procedimento, permanecendo assim após o parto. CONCLUSÃO Apesar de poucos casos descritos na literatura, a utilização do tratamento de intervenção em dor em gestantes parece seguro e eficaz.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES Pregnancy-related pelvic pain (PRPP) is one of the most frequent causes of pain during pregnancy, which can result in significant physical disability. It is often undertreated, as it is a condition considered normal during pregnancy and there is fear that the treatment may cause changes in the pregnant woman and the fetus. The objective of this study was to report a case of PRPP, its treatment with sacroiliac joint infiltration guided by ultrasound and to perform a literature review. CASE REPORT Pregnant woman at 35 weeks of gestation, developing PRPP originating from the left sacroiliac joint. She underwent ultrasound-guided joint infiltration with 5mL of 0.5% ropivacaine and 20mg of methylprednisolone. The patient had no pain after the procedure and remained so after delivery. CONCLUSION: Despite the few cases described in the literature, the use of pain intervention treatment in pregnant women seems safe and effective.
Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 937 Cj2 - Vila Mariana, CEP: 04014-012, São Paulo, SP - Brasil, Telefones: , (55) 11 5904-2881/3959 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: dor@dor.org.br