Análise do valor agregado em bovinos certificados para o programa de carne angus no sul do Brasil

Fabiano Nunes Vaz Greicy Sofia Maysonnave Leonir Luiz Pascoal Ricardo Zambarda Vaz Marcelo Machado Severo Edom de Ávila Fabrício Sobre os autores

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar a agregação e a desagregação de valores dos animais comercializados em busca das bonificações do programa Carne Angus no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Foram analisados os dados de 40.698 carcaças de bovinos abatidos em uma indústria frigorífica que realiza a certificação para o programa Carne Angus, durante o ano de 2014. A agregação de valor foi calculada pela diferença entre o preço base negociado para o lote e o preço final obtido pelo animal depois do processo de certificação. A desagregação foi calculada em função dos fatores que impediram os animais de serem enquadrados no programa de certificação. Os resultados mostram que o maior motivo para a desclassificação de animais com o padrão racial foi a dentição e o acabamento, os quais desclassificam, respectivamente, 34,3 e 12,7% dos animais com padrão racial. A desagregação de valor resultante de 7.177 animas que foram desclassificados por falta de acabamento ou por dentição avançada atingiu um valor de R$ 1.213.528,00, ou US$ 369.077,86 (US$ 51,43 por cabeça), quantia esta que deixou de ser repassada da indústria aos produtores rurais.

Palavras-chave:
Aberdeen Angus; acabamento de carcaça; cadeia produtiva da carne bovina; carne de qualidade; dentição de bovinos

Universidade Federal de Goiás Universidade Federal de Goiás, Escola de Veterinária e Zootecnia, Campus II, Caixa Postal 131, CEP: 74001-970, Tel.: (55 62) 3521-1568, Fax: (55 62) 3521-1566 - Goiânia - GO - Brazil
E-mail: revistacab@gmail.com