Regime alimentar de girinos de rã touro

Feeding programs for bullfrog (Lithabates catesbeianus- Rana catesbeiana, Shaw 1802)

Resumos

Foram utilizados 525 girinos de rã-touro durante 60 dias, distribuídos em 15 caixas, com um girino por litro. A água foi renovada 200%, a cada 24 horas. Os regimes alimentares foram elaborados por meio de cinco arranjos elaborados com sete rações comerciais com níveis de 22, 28, 32, 36, 40, 45 e 55% de proteína bruta (PB), ministradas a cada 15 dias. Foi utilizado o delineamento em blocos ao acaso, em parcela subdividida, com três repetições. As subparcelas foram constituídas por cinco biometrias: na instalação do experimento, 15, 30, 45 e 60 dias. Os girinos submetidos aos regimes alimentares RA1, com 22, 32, 36, e 40% de PB, apresentaram o maior consumo e o mesmo desempenho dos demais. Já os que receberam o RA5, com 40, 45, 45 e 50% de PB, apresentaram maior peso, mas o menor ganho de peso, maiores consumo, conversão e mortalidade, indicando que esses regimes oneram e não foram adequados ao manejo. Os regimes alimentares com 28, 32, 36 e 40% de PB e com 32, 36, 40 e 45% de PB foram mais adequados a esse tipo de manejo. Os animais, em todos os tratamentos, alcançaram desempenho maior que os alimentados tradicionalmente.

exigência nutricional; nutrição de rã; proteína


We used 525 bullfrog tadpoles, distributed into 15 boxes with one tadpole per liter. The water was daily renewal (200%). The feeding regimes were constituted of five arrangements using seven commercial rations with levels of 22, 28, 32, 36, 40, 45 and 55% of crude protein (CP), supplied every 15 days. We used a random blocks design, subdivided plots with three replications. The subplots were constituted of five biometries: at the beginning of the experiment, at 15, 30, 45, and 60 days. The tadpoles submitted to feeding regime FR1, with 22, 32, 36, and 40% of CP, presented the highest consumption and the same performance as the others. Tadpoles that received FR5, with 40, 45, 45 and 50% of CP, presented greater weight, however, they showed smaller weight gain, greater consumption, conversion and mortality, indicating that this regime is expensive and not adequate for management. Feeding regimes FR2, with 28, 32, 36 and 40% of CP, and FR3, with 32, 36, 40 and 45% of CP, were more adjusted to this kind of management. Animals in all treatments showed higher performance that animals fed traditionally.

bullfrog nutrition; nutritional requirement; protein


  • ALBINATI, R. C. B.; LIMA, S. L.; TAFURI, M. L.; DONZELE, J. L. Digestibilidade aparente de dois alimentos protéicos e três energéticos para girinos de rã-touro (Rana catesbeiana Shaw, 1802). Revista Brasileira de Zootecnia, v.29, n.6, p.2151-2156. 2000.
  • ARRUDA SOARES, H.; FONTANELLO, D.; MANDELLI JR., J. Efeito da densidade de população no ganho de peso de girinos da rã-touro (Rana catesbeiana Shaw, 1802). Boletim Instituto de Pesca, v.10, p.47-51. 1983
  • BARBOSA, J. M.; SILVEIRA, A. M. GOMIDE, C. A. Crescimento heterogêneo de girinos de rã-touro alimentados com diferentes rações. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 40. n. 10, p 1015-1019. 2005.
  • CASTAGNOLLI, N. 1992. Piscicultura de água doce.Jaboticabal: FUNEP. 192p.
  • FONTANELLO, D.; ARRUDA SOARES, H.; MANDELLI JR., J.; REIS, J. M. Crescimento de girinos de Rana catesbeiana, SHAW, 1802 (rã-touro) criadas com rações de diferentes níveis protéicos. Boletim do Instituto de Pesca, 9 (único), p.125-129. 1982.
  • FROST, D.R.; GRANT, T.; FAIVOVICH, J.; BAIN, R.H.; HAAS, A.; HADDAD, C.F.B.; DE SÁ, R.O.; CHANNING, A.; WILKINSON, M.; DONNELLAN, S.C.; RAXWORTHY, C.J.; CAMPBELL, J.A.; BLOTTO, B.L.;  MOLER, P.; DREWES, R.C.; NUSSBAUM, R.A.; LYNCH, J.D.; GREEN, D.M.; WHEELER, W.C. The Amphibian Tree of Life. Bulletin of the American Museum of Natural History v. 297, p.1- 370, 2006.
  • GOSNER, K.L. A simplified table for staging anuran embryos and larvae with notes on identification. Herpetologica, v.16, p.183-190. 1960.
  • HIPOLITO , M.; LEME, M. C. M.; BACH, E. E. Lesões anátomo-histopatológicas em rãs-touro (Rana catesbeiana Shaw, 1802) associadas à deterioração da ração. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 68, n. 1, p. 111-114. 2001.
  • LIMA, S.L.; AGOSTINHO, C.A. A Tecnologia de Criação de Rãs. Viçosa-MG: UFV, 1992, 168p.
  • SEIXAS FILHO, J. T., HIPÓLITO, M., CARVALHO, V. F., FONSECA, A. M. C. R. P. M., SILVA, L. N, CASTAGNA, A. A. Alterações histopatológicas em girinos de rã-touro alimentados com rações comerciais de diferentes níveis protéicos. Revista Brasileira de Zootecnia, v.37, n.12, p.2085-2089, 2008.
  • SEIXAS FILHO, J. T., NAVARRO, R. D., SILVA, L. N., SOUZA, L. N. Alimentação de girinos de rã-touro com diferentes níveis de proteína bruta, Ciência Animal Brasileira, v.1 2, n.2, p. 250-256, 2011a.
  • SEIXAS FILHO, J.T., OLIVEIRA, M.G.A., NAVARRO, R.D., GARCIA, S.L.R., MOURA,G. DE S.B E RIBEIRO FILHO, O.P. Atividades enzimáticas de girinos de rã-touro submetidos a rações com níveis de proteína. Archivos de Zootecnia, v. 60, n. 232, p. 1161-1170, 2011b.
  • SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO RIO DE JANEIRO - SEBRAE-RJ. 2002. Diagnóstico da Cadeia Aqüícola Para o Desenvolvimento da Atividade no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro-RJ. 233p. 2002.
  • TAVARES, L.H.S. Limnologia aplicada à aquicultura. Jaboticabal: FUNEP, 1994. 70p.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    27 Set 2013
  • Data do Fascículo
    Mar 2013

Histórico

  • Recebido
    24 Out 2011
  • Aceito
    15 Out 2012
Universidade Federal de Goiás Universidade Federal de Goiás, Escola de Veterinária e Zootecnia, Campus II, Caixa Postal 131, CEP: 74001-970, Tel.: (55 62) 3521-1568, Fax: (55 62) 3521-1566 - Goiânia - GO - Brazil
E-mail: revistacab@gmail.com