Incompletude do preenchimento das notificações compulsórias de violência - Brasil, 2011-2014

Incompleteness of filling of the compulsory notifications of violence - Brazil, 2011-2014

Cyntia Meneses de Sá Sousa Márcio Dênis Medeiros Mascarenhas Patrícia Viana Carvalhedo Lima Malvina Thaís Pacheco Rodrigues Sobre os autores

Resumo

Introdução

Informação de qualidade é condição necessária para a análise objetiva da situação de saúde, para a tomada de decisões baseadas em evidências e para a programação de ações públicas que almejem o desenvolvimento de boas condições de saúde para a população em geral.

Objetivo

Avaliar a qualidade do preenchimento das notificações compulsórias de violência no Brasil, com ênfase na dimensão completude dos dados.

Método

Estudo descritivo com dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) no período de 2011 a 2014. Calcularam-se os percentuais de incompletude com base nos campos sem informação (ignorados/em branco) e a média anual da incompletude para variáveis essenciais e obrigatórias.

Resultados

O percentual médio global de incompletude das variáveis analisadas foi classificado como ruim (22,4%). O percentual médio de incompletude por blocos variou de regular para as variáveis de notificação individual (14,4%) e identificação da vítima (14,6%) a ruim para as variáveis sobre conclusão (30,8%) e encaminhamento (32,9%).

Conclusão

Os dados de notificação de violência apresentaram qualidade de preenchimento ruim, apesar do aumento no número de notificações no período analisado. Recomenda-se monitoramento dos dados e capacitação de profissionais no correto preenchimento das notificações.

Palavras-chave:
vigilância epidemiológica; violência; sistemas de informação em saúde; notificação compulsória; qualidade dos dados

Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Avenida Horácio Macedo, S/N, CEP: 21941-598, Tel.: (55 21) 3938 9494 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@iesc.ufrj.br