Qualidade de vida e dor lombar em cuidadores primários de crianças com paralisia cerebral

Eduardo Borba Neves Evelise Fernandes Pietrovski Rafaela Franco Claudino Sobre os autores

O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de vida dos cuidadores primários de crianças com PC, correlacionando-a com a presença de dor lombar e o nível de comprometimento motor da criança. Para a realização dessa pesquisa houve a participação de 55 cuidadores primários com o preenchimento dos questionários de Roland & Morris (QRM) e WHOQOL-Bref. A avaliação do comprometimento motor das crianças foi verificada pelo Gross Motor function Classification System (GMFCS). Os resultados demonstram que os cuidadores primários de crianças com PC apresentaram um prejuízo na qualidade de vida, especialmente no domínio ambiente e nas facetas: dor e desconforto (30,45), sentimentos negativos (34,09) e recreação e lazer (37,27). Não foram observadas correlações significativas entre o comprometimento motor de crianças com PC, a qualidade de vida de seus cuidadores primários e os sintomas de dor lombar. Entretanto, observou-se que a média de sintomas de dor lombar é menor em cuidadores de crianças com menor comprometimento motor (p=0,488) e uma correlação negativa significativa (r=-0,508; p<0,001) entre os sintomas de dor lombar e a qualidade de vida do cuidadores.

qualidade de vida; cuidadores; paralisia cerebral; dor lombar


Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Avenida Horácio Macedo, S/N, CEP: 21941-598, Tel.: (55 21) 3938 9494 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@iesc.ufrj.br