Avaliação de clones de banana Cavendish

Evaluation of cavendish banana clones

Sebastião de Oliveira e Silva Elias Teixeira Pires Rosa Karla Nogueira Pestana Juliana da Silva Alves Dreid de Cerqueira Silveira Sobre os autores

Na bananeira ocorrem variações somaclonais em taxa muito superior ao que se observa na maioria das outras culturas, provavelmente em função da instabilidade mitótica. Objetivou-se com o presente trabalho avaliar clones de bananeira Cavendish coletados em diferentes locais. Os clones Grande Naine (G.N. Taperão, G.N. Rossete, G.N. Williams, G.N. Magário, G.N. SC-074) e Nanicão (N. IAC Abóbora Verde, N. Rossete, N. SC-0008 e N. SC-063) coletados em São Paulo, Santa Catarina e Bahia foram avaliados no Lote 54-P da Thelo Produção Agropecuária (Grupo Plena), no Projeto Jaíba, Etapa 1, no município de Matias Cardoso-MG. Avaliaram-se os caracteres altura da planta, circunferência do pseudocaule, número de folhas vivas no florescimento e na colheita, número de brotos, peso do cacho e das pencas, número de frutos e de pencas por cacho, comprimento e circunferência do fruto e número de dias do plantio ao florescimento e à colheita. Observou-se grande similaridade nas características dos clones. No entanto, os resultados obtidos permitem a recomendação dos clones N. IAC Abóbora Verde e G.N. Williams.

Musa spp.; variabilidade; mutações espontâneas


Editora da UFLA Editora da UFLA, Caixa Postal 3037 - 37200-900 - Lavras - MG - Brasil, Telefone: 35 3829-1115 - Lavras - MG - Brazil
E-mail: revista.ca.editora@ufla.br