Do corpo que distingue meninos e meninas na educação física escolar

The body that distinguishes boys and girls in school physical education

Priscila Gomes Dornelles Sobre o autor

Decorrente de uma pesquisa de mestrado e inscrito na intersecção entre os estudos culturais, feministas e de gênero, particularmente na vertente pós-estruturalista, este artigo problematiza que o discurso biológico atravessa e constitui as justificativas enunciadas por professores/as para separar meninos e meninas na educação física escolar. Como estratégias metodológicas, utilizei questionários para identificar e, posteriormente, entrevistar dez professores/as da rede municipal de ensino de Porto Alegre que separassem os/as estudantes nas suas aulas. Utilizando-me da análise de discurso, suspeito dos essencialismos e das naturalizações como mecanismos estabelecidos por este discurso, numa tentativa de fixar o corpo como construto biológico - origem e explicação da divisão nesta disciplina escolar - , para marcá-lo como construção cultural.

Corpo; Gênero; Idade; Separação de meninos e meninas


CEDES - Centro de Estudos Educação e Sociedade Caixa Postal 6022 - Unicamp, 13084-971 Campinas SP - Brazil, Tel. / Fax: (55 19) 3289 - 1598 / 7539 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br
Accessibility / Report Error