QUALIDADE DA CELULOSE KRAFT-ANTRAQUINONA DE Eucalyptus dunnii PLANTADO EM CINCO ESPAÇAMENTOS EM RELAÇÃO AO Eucalyptus grandis E Eucalyptus saligna

KRAFT-ANTRAQUINONE PULP PROPERTIES OF Eucalyptus dunnii OBTAINED WITHIN FIVE TREE PLANTATION SPACINGS AND COMPARED TO COMERCIALLY PLANTED Eucalyptus grandis AND Eucalyptus saligna

Giovanni Willer Ferreira Jorge Vieira Gonzaga Celso Edmundo B. Foelkel Teotônio Francisco de Assis Edvins Ratnieks Maria Cladis Mezzomo da Silva Sobre os autores

RESUMO

Este trabalho analisou o efeito de cinco espaçamentos de Eucalyptus dunnii (3 m x 1 m; 3 m x 1,5 m; 3 m x 2 m; 3 m x 3 m; 3 m x 4 m), para produção de celulose kraft-antraquinona, comparados com Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna (ambos no espaçamento 3 m x 2 m). Avaliaram-se a densidade básica e composição química da madeira original, analisando-se extrativos em diclorometano, pentosanas, lignina, solubilidade em NaOH8% e cinzas. Os cavacos foram submetidos a cozimento kraft-antraquinona com álcali ativo variando de 18,5 a 21% para obter um número kappa 17± 1,5; sulfidez a 8%, antraquinona base madeira 0,05%, relação licor/madeira 4:1, tempo até temperatura máxima 60 minutos, tempo à temperatura máxima 45 minutos. A celulose marrom resultante do cozimento kraft-antraquinona foi caracterizada e analisada em seus aspectos físico-químicos (rendimentos, rejeitos, número kappa, viscosidade intrínseca, alvura e solubilidade em NaOH5%). Uma parte desta sofreu refinação em moinho Jökro ao nível de 35°SR e, juntamente com a polpa não-refinada, foram submetidas a testes físicomecânicos e óticos (resistência à tração, alongamento, estouro, rasgo, volume específico, alvura, resistência ao ar Gurley e ascensão capilar Klemm). O maior consumo de álcali ativo (20,5%) ocorreu em espaçamento 3 m x 4 m, proporcionando maior degradação da polpa. Todos os espaçamentos caracterizados apresentaram viabilidade para a produção de celulose kraftantraquinona, podendo proporcionar redução nos custos de produção de celulose, devido aos menores consumos apresentados de álcali ativo e madeira quando comparados com Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna. Os valores de extrativos e cinzas mostraram-se elevados para Eucalyptus dunnii, potencializando possíveis impactos em termos de incrustações e fechamento de circuito no processo fabril. Diante dos resultados obtidos, a celulose de Eucalyptus dunnii atende às exigências do mercado consumidor.

Palavras-chave:
Celulose kraft; qualidade da celulose; celulose de Eucalyptus

Universidade Federal de Santa Maria Av. Roraima, 1.000, 97105-900 Santa Maria RS Brasil, Tel. : (55 55)3220-8444 r.37, Fax: (55 55)3220-8444 r.22 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciaflorestal@ufsm.br