INFLUÊNCIA DE DIVERSOS TEMPOS E TEMPERATURAS DE PRENSAGEM EM COMPENSADOS FENÓLICOS DE Pinus taeda: EFEITOS SOBRE A RESISTÊNCIA DA COLAGEM AO ESFORÇO DE CISALHAMENTO

PRESS TIME AND TEMPERATURE INFLUENCE ON GLUE STRENGHT OF Pinus taeda PLYWOOD

Sidon Keinert Júnior Mário Michaque M. Alberto Sobre os autores

RESUMO

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da temperatura de aquecimento das toras, do tempo de prensagem e da temperatura de prensagem, sobre a resistência da linha de cola de compensados fenólicos de Pinus taeda. As temperaturas de aquecimento usadas foram de 20°C, 40°C e 60°C. Os tempos de prensagem entre 6 e 9 minutos. As temperaturas de prensagem 135°C, 145°C e 155°C. O experimento foi completamente casualizado com o arranjo fatorial dos tratamentos. A temperatura de aquecimento afetou os valores de resistência ao cisalhamento, sendo a melhor temperatura a de 60°C. Das combinações entre dois fatores, verificou-se de que a combinação da temperatura de prensagem de 145°C e um tempo de prensagem de 9 minutos foram os melhores. Compensados com altas propriedades de resistência foram obtidas com lâminas desenroladoras a 60°C e prensadas a 145°C durante 9 minutos.

Palavras-chave:
Pinus taeda; ciclo de prensa; linha de cola

ABSTRACT

The objective of this research was to evaluate the effect of heating temperature of the logs, pressing time and pressing temperature on the glue line strenght of Pinus taeda phenolic plywood. A factorial analysis was applied for the different treatments showing that the best heating temperature was 60°C and the best pressing temperature 145°C, the pressing time was 9 minutes. The veneers and plywood produced showed the best properties.

Keywords:
Pinus taeda; press cyclem; glue line

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS, ASTM Standards. Wood; Adhesive. Philadelphia, Pa, 1978.
  • AMERICAN PLYWOOD ASSOCIATIONS. Product Standard OS 1-74 Construction & Industrial Plywood. USA, 1978.
  • AGUIAR, O. J. R. Utilização de Pinus na produção de laminados e compensados. In: SEMINÁRIO SOBRE O PROCESSAMENTO E UTILIZAÇÃO DE MADEIRAS DE REFLORESTAMENTO, 1, 1984, São Paulo: Silvicultura. n.34. SBS. Relatório. São Paulo: SBS, 1984.
  • BALDWIN, R. F. Plywood manufacturing practices. San Francisco: M. Freeman, 1975.
  • CHOW, S., TROGHTON, G. E., HANCOCK, W. V. et al. Quality control in veneer drying nad playwood gluing. Can. For. Serv. Inf. Rep. Vp-X-113, 1973.
  • KEINERT Jr., S. Influência de diversos tempos de prensagem na resistência da linha de cola em compensados de açoita-cavalo (Luhea divaricata M.). R. SCA. v.4, p.11-16, 1982.
  • KEINERT Jr., S.; ALBERTO, M. M. M. Influência de diversos tempos, temperaturas de prensagem em compensados fenólocos de Pinus taeda - Efeitos sobre a Estabilidade Dimensional. In: CONGRESSO FLORESTAL E DO MEIO AMBIENTE DO PARANÁ, 3, 1991. Anais... v.1, p.359-368. 1991.
  • KOCH, P. Utilization of Southern pines. Agriculture Handbook, 1972. 420p.
  • KOLLMANN, F. F. P., KUENZI, E. W., STAMM, A. J. Principles of wood Science and technology. Berlin: Springer, 1975. 2v.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Jan-Dec 1992
Universidade Federal de Santa Maria Av. Roraima, 1.000, 97105-900 Santa Maria RS Brasil, Tel. : (55 55)3220-8444 r.37, Fax: (55 55)3220-8444 r.22 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciaflorestal@ufsm.br