INFLUÊNCIA DE DIVERSOS TEMPOS E TEMPERATURAS DE PRENSAGEM EM COMPENSADOS FENÓLICOS DE Pinus taeda: EFEITOS SOBRE A RESISTÊNCIA DA COLAGEM AO ESFORÇO DE CISALHAMENTO

PRESS TIME AND TEMPERATURE INFLUENCE ON GLUE STRENGHT OF Pinus taeda PLYWOOD

Sidon Keinert Júnior Mário Michaque M. Alberto Sobre os autores

RESUMO

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da temperatura de aquecimento das toras, do tempo de prensagem e da temperatura de prensagem, sobre a resistência da linha de cola de compensados fenólicos de Pinus taeda. As temperaturas de aquecimento usadas foram de 20°C, 40°C e 60°C. Os tempos de prensagem entre 6 e 9 minutos. As temperaturas de prensagem 135°C, 145°C e 155°C. O experimento foi completamente casualizado com o arranjo fatorial dos tratamentos. A temperatura de aquecimento afetou os valores de resistência ao cisalhamento, sendo a melhor temperatura a de 60°C. Das combinações entre dois fatores, verificou-se de que a combinação da temperatura de prensagem de 145°C e um tempo de prensagem de 9 minutos foram os melhores. Compensados com altas propriedades de resistência foram obtidas com lâminas desenroladoras a 60°C e prensadas a 145°C durante 9 minutos.

Palavras-chave:
Pinus taeda; ciclo de prensa; linha de cola

Universidade Federal de Santa Maria Av. Roraima, 1.000, 97105-900 Santa Maria RS Brasil, Tel. : (55 55)3220-8444 r.37, Fax: (55 55)3220-8444 r.22 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciaflorestal@ufsm.br