Natureza da Ciência (NOS): para além do consenso

Nature of Science (NOS): Beyond the “Consensus View”

Nelson Rui Ribas Bejarano Agustín Aduriz-Bravo Carolina Santos Bonfim Sobre os autores

Resumo:

O objetivo deste artigo é discutir a importância da NOS (Nature of Science) na formação dos professores de ciências e no ensino de ciências em geral. Há uma centralidade acerca dessa discussão, desde que se admite que saber sobre ciência é tão importante quanto saber conteúdos de ciência. Assumimos que a NOS é um conjunto de saberes ou “olhares” metateóricos que trata das várias características da ciência, seja do ponto de vista internalista, seja em seu caráter eminentemente cultural e social. Encontramos em Douglas Allchin e em Derek Hodson argumentos que sustentam o uso da Whole Science em detrimento do uso de listas consensuais, muito mais comuns na formação de professores e no ensino de ciências. Por fim, trazemos um exemplo de uso da Whole Science na forma de uma história ficcional, na qual vários pontos da NOS podem ser explorados para efeitos de seu ensino.

Palavras-chave:
Natureza da ciência; Formação de professores; Ensino de ciências

Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Av. Engenheiro Luiz Edmundo Carrijo Coube, 14-01, Campus Universitário - Vargem Limpa CEP 17033-360 Bauru - SP/ Brasil , Tel./Fax: (55 14) 3103 6177 - Bauru - SP - Brazil
E-mail: revista@fc.unesp.br