Desigualdade de gênero, internacionalização e trajetórias acadêmicas na Ciência Política: Evidências no Brasil e no Uruguai

Gender inequality, internationalization and academic trajectories in Political Science: Evidences from Brazil and Uruguay

Desigualdad de género, internacionalización y trayectorias académicas en la Ciencia Política: Evidencia de Brasil y Uruguay.

Cecilia Rocha-Carpiuc Rafael Machado Madeira Sobre os autores

Resumo:

Estudos dedicados a analisar a história e a configuração atual da Ciência Política têm crescido significativamente na região. Contudo, um aspecto permanece pouco explorado: a igualdade de gênero no campo disciplinar. Pretende-se aqui identificar a existência de diferenças nas trajetórias acadêmicas dos cientistas políticos devido ao seu gênero, em dois países: Brasil e Uruguai. O principal indicador utilizado é o grau de internacionalização das carreiras acadêmicas. A internacionalização será medida em duas dimensões: formação acadêmica no exterior e publicação de artigos em periódicos estrangeiros. A análise baseia-se em dados primários, coletados junto aos Curriculum Vitae dos docentes e publicados nos respectivos sistemas nacionais de investigação de cada país: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq-Lattes) (Brasil) e Agencia Nacional de Investigación e Innovación (ANII-SNI) (Uruguai). A evidência encontrada indica que, em ambos, as mulheres estão sub-representadas no quadro de docentes (constituindo-se em 30% do universo) e publicam menos artigos (nacionais e internacionais) que seus colegas homens. Contudo, as evidências não indicam diferenças entre os gêneros em relação aos principais destinos da formação acadêmica e da produção de artigos.

Palavras-chave:
Ciência Política; Desigualdade de gênero; Trajetórias acadêmicas; Internacionalização; Campo disciplinar

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 6681 - Partenon, Cep: 90619-900, Tel: +55 51 3320 3681 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: civitas@pucrs.br