• Desigualdades, estratificação e justiça social Apresentação

    Scalon, Celi; Salata, André
  • (In)Equality and (In)Justice Dossier: Inequalities, Stratification and Social Justice

    Jasso, Guillermina

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Compreender a conexão entre desigualdade e justiça é importante porque a justiça é classicamente considerado como a primeira linha de defesa contra o auto-interesse e a desigualdade. Na ausência de uma ligação forte e clara entre desigualdade e justiça, o senso de justiça não iria despertar para exercer a sua persuasão moral, não importa quão grande a desigualdade ou o quão rápido o seu crescimento. Neste trabalho analisamos as ligações entre desigualdade econômica e três parâmetros da distribuição de avaliação de justiça - média, mediana e variância - através de um conjunto abrangente de medidas de desigualdade e um conjunto inicial substantivo de cenários de justa recompensa. Este trabalho mostra que não há nenhuma conexão geral necessária entre desigualdade e justiça. Há, no entanto, um padrão marcante em algumas situações: com o aumento da desigualdade económica, a média das avaliações de justiça se move mais profundamente no território de injustamente sub-recompensado, e a distribuição se estende para fora, aumentando o abismo entre sub-recompensado e super-recompensado, esvaziando as categorias intermediárias.

    Abstract in English:

    Abstract Understanding the connection between inequality and justice is important because justice is classically regarded as the first line of defense against self-interest and inequality. Absent a strong and clear link between inequality and justice, the sense of justice would not awaken to exert its moral suasion, no matter how great the inequality or how fast its increase. We obtain exact links between economic inequality and three parameters of the justice evaluation distribution -the mean, median, and variance-across a comprehensive set of inequality measures and a substantial starter set of just reward scenarios. This work shows that there is no general necessary connection between inequality and justice. There is, however, a striking pattern in some situations: as economic inequality increases, the average of the justice evaluations moves deeper into the territory of unjust underreward, and the distribution stretches outward, increasing the gulf between underrewarded and overrewarded and hollowing out the middle class.
  • Homeownership of the young middle class: The case of elite university graduates Dossier: Inequalities, Stratification and Social Justice

    Di, Zhu

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo utiliza os dados da pesquisa com graduados em Universidades chinesas que faziam parte do ‘Projeto 985’ em 2010. Pela primeira vez, analisa-se sistematicamente a questão da casa própria entre jovens de classe média que nasceram nos anos 1980, e seus fatores de influência. A pesquisa mostra que a taxa de jovens com casa própria entre os entrevistados no ‘Projeto 985’ é inferior à taxa dos pares em países desenvolvidos, mas superior à taxa média entre a juventude urbana na China. Os graduados que possuem uma casa tendem a vir de famílias com nível socioeconómico mais elevado, e a ter uma melhor qualidade de vida, o que revela certa divisão social; a ajuda financeira dos pais, seu estado civil e idade são os fatores mais importantes que influenciam a possibilidade de contar com casa própria. Os resultados enfatizam a cada vez mais importante função de estratificação social da habitação. O governo precisa aumentar o controle macroeconômico sobre imóveis e reforçar as políticas de bem-estar habitacional, de modo a evitar mais segregação social.

    Abstract in English:

    Abstract This paper uses the survey data of graduates from six ‘985 Project’ Universities1 in 2010, and for the first time systematically elaborates homeownership of young middle class, i.e. those born in the 1980s generation, and its influence factors. The research shows that: the overall homeownership rate of the ‘985 Project’ Universities graduates is higher than the average rate of the urban youth in China; the graduates who own a house tend to have better-off parental backgrounds and have better quality of life, which reveals social division; parents’ financial help, their marriage status and age are the most important factors influencing homeownership. The results emphasize the increasingly important social stratification function of housing. The government needs to increase the macroeconomic control on real estate and to enhance the housing welfare policies, so as to prevent further social segregation.
  • Social justice in South Africa Dossier: Inequalities, Stratification and Social Justice

    Govender, Jayanathan

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A África do Sul é o país mais desigual do mundo. A pobreza e a desigualdade, agravadas pelo desemprego, são os desafios mais importante do país. O atual governo tem feito progressos significativos em relação à prestação de serviços básicos e ampliação dos benefícios sociais. No entanto, a triste realidade é que a desigualdade cresceu desde o advento da democracia, mais de vinte anos atrás. Esta evolução é contrária aos compromissos da Constituição Sul-Africana e a provisão de políticas sociais, tornando assim mais graves as questões de direitos e justiça social. A continuidade, profundidade e amplitude da desigualdade, incluindo os custos financeiros e sociais extraordinárias, estão ligados ao legado do apartheid. A desigualdade é estruturalmente condicionada, espacial e economicamente. Fundamentalmente, a desigualdade é resultado do acesso diferencial à oportunidades e produtos do desenvolvimento humano. O artigo apresenta uma discussão teórica sobre a relação entre a desigualdade, a pobreza e o desemprego; identifica também algumas barreiras para mudanças; e apresenta abordagens experimentais de redução da desigualdade.

    Abstract in English:

    Abstract South Africa is the world's most unequal country. Poverty and inequality, exacerbated by unemployment are the country's foremost challenges. The present government has made significant progress regarding the provision of basic services and broadening the social wage. However, the unfortunate reality is that inequality grew since the advent of democracy over twenty years ago. This development runs contrary to the commitments of the South African Constitution and social policy provisions, thereby raising more serious questions of rights and social justice. The continuity, depth and breadth of inequality, including the extraordinary financial and social costs is linked to the legacy of apartheid. Inequality is structurally embedded spatially and economically. Crucially, inequality is also a function of access to opportunities and human development outcomes. The paper attempts a theoretical discussion of the relationship between inequality, poverty and unemployment, which requires greater input; identifies some barriers to transformation; and presents tentative approaches towards lowering inequality.
  • Desenvolvimento econômico-social e instituições no Brasil Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Guimarães, Sônia Karam

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo discute argumentos que embasam a ideia da “boa sociedade”, a partir dos conceitos de “ordem de acesso limitado” e de “ordem de acesso aberto” formulados por Douglass North. Argumenta-se que os impasses políticos, econômicos e sociais vividos pela sociedade brasileira se originam, em grande parte, de uma lógica institucional perversa, que necessita ser transformada. O debate é fundamentado pelo exame de duas políticas industriais em vigência na última década - a que sustenta a importancia dos bancos de desenvolvimento e a denominada “política do século 21”, baseada em incentivos ao desenvolvimento da educação, ciência, tecnologia e inovação. Conclui-se que a arquitetura institucional no Brasil, padece de graves distorções institucionais que impactam negativamente a construção de uma ordem de acesso aberto, assim como, a consolidação de um desenvolvimento econômico-social sustentável.

    Abstract in English:

    Abstract The article aims at discussing the idea of “good society”, based on Douglass North's concepts of “limited access order” and “open access order”. It is argued that the political, economic and social difficulties experienced by the Brazilian society result, in great part, from a dysfunctional institutional matrix. The debate is based on the examining of two industrial policies: a) the credit policy carried on by the Brazilian Development Bank (BNDES), in effect since 2008, and b) the so-called “industrial policy of the 21th century”, based on incentives for the development of education, science, technology and innovation. We conclude that the Brazilian institutional architecture suffers from serious institutional distortions that impact negatively the transition for an “open access order”, as well as, the consolidation of a sustainable social economic development.
  • Vitimização letal e desigualdade no Brasil: Evidências em nível municipal Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Ribeiro, Eduardo; Cano, Ignacio

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo trata da relação da violência letal com a desigualdade, sob dois pontos de vista. O primeiro é a desigualdade do risco de ser vítima de homicídio entre diversos tipos de pessoas. Nesse sentido, o perfil das vítimas preferenciais da violência letal no Brasil, confirmado pelos últimos dados disponíveis, é muito claro: jovens negros de sexo masculino. O segundo ponto de vista é a relação entre desigualdade de renda e taxa de homicídios. Esta relação depende da unidade de análise escolhida. Os dados analisados aqui, utilizando um modelo multivariado para estimar os fatores associados às taxas municipais de homicídio, mostram que é a renda dos mais pobres e não a desigualdade de renda que está diretamente relacionada à incidência da violência letal. Esses resultados, que contradizem os obtidos na literatura quando se comparam países, sublinham a importância da eleição da unidade de análise.

    Abstract in English:

    Abstract This paper deals with the relation between lethal violence and inequality under two approaches. The first one is the inequality in the risk of becoming a victim of homicide among various kinds of people. In this sense, the profile of victims of lethal violence in Brazil is very clear: young black males. The second approach concerns the relation between income inequality and homicide rates. This relation depends on the unit of analysis. Data analysed here, using a multivariate model to estimate factors associated to municipal homicide rates, reveal that it is the average income of the poorest sections of the population rather than income inequality that is directly related to lethal violence. These results contradict those obtained in the literature when countries are compared to each other, which underlines the importance of the choice of unit of analysis.
  • La temporalidad del dinero: Un mecanismo de reproducción sociocultural de las desigualdades sociales* Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Krause, Mercedes

    Abstract in Spanish:

    Resumen El artículo explora la economía doméstica de familias de clase media y clase trabajadora calificada en el Área Metropolitana de Buenos Aires, a partir de problematizar las dinámicas familiares y las desigualdades sociales que ésta (re)produce. La propuesta es parte de una investigación donde analizamos las prácticas cotidianas de reproducción de las clases sociales alrededor del cuidado de la salud, la educación y la economía doméstica, desde la perspectiva de la fenomenología social. Para ello realizamos entrevistas biográficas a padres y madres de 31 familias heterosexuales, monoparentales y biparentales, con hijos e hijas menores y jóvenes. Concluimos en que la dimensión temporal de la circulación del dinero hace que las experiencias de las familias de clase media y clase trabajadora sean diferentes, y constituye un mecanismo de (re)producción de desigualdades de clase y género.

    Abstract in English:

    Abstract The article explores the household economy of middle class and skilled working class families living in the Metropolitan Area of Buenos Aires, and problematizes family dynamics and social inequalities that are (re)produced by it. The proposal is part of a study where we analyze the reproduction of social classes through everyday practices in health care, education and household economy, from a social phenomenological perspective. We carried out biographical interviews with parents of 31 heterosexual, two-parent and single-parent families, living with children or young sons and daughters. We conclude that the temporal dimension of money circulation causes different experiences between middle class and working class families, and works as a (re)production mechanism of gender and class inequalities.
  • Valores e desigualdade de gênero: Mediações entre participação política e representação democrática Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Araújo, Clara

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo tem por objetivo refletir acerca da relação entre valores sobre política, desigualdades de gênero em espaços sociais e presença de mulheres na representação política. Foca na cultura política, nos valores e nas implicações para o envolvimento político. A primeira parte apresenta as premissas conceituais e teóricas que embasam a investigação. A segunda apresenta dados de surveys e informações empíricas para discutir essas mediações. O intuito é analisar essa relação no sentido valores-participação-representação. Explora-se o argumento de que valores de descrença e desconfiança na política têm impactos sobre a propensão à participação das mulheres em espaços associativos e na política em si e, consequentemente, sobre o gap de gênero na representação. Os resultados sugerem tendências contraditórias no Brasil. Valores abstratos sobre democracia se ampliam, inclusive entre as mulheres, mas a confiança nas instituições e dados sobre participação sugerem possíveis impactos sobre a participação e o ingresso na Representação.

    Abstract in English:

    Abstract The article aims to reflect on the relationship between values on politics, gender inequalities in social spaces and presence of women in political representation. It focuses on the political culture, the values and implications for political involvement. The first part presents the conceptual and theoretical assumptions underlying research. The second presents survey data and empirical information in order to discuss these mediations. The paper analyzes this relationship in the following vector: values-participation-representation. It explores the argument that distrust and disbelief in politics have an impact on the propensity to women's participation in associative spaces and politics itself. Consequently, on the gender gap in representation. The results suggest contradictory trends in Brazil. Abstract values of democracy are extended, also among women, but confidence in the institutions and data on participation suggest possible impacts on propensity to associative participation and entry into the political representation.
  • Inconsistências e consequências da variável raça para a mensuração de desigualdades Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Muniz, Jeronimo Oliveira

    Abstract in Portuguese:

    Resumo “Não é possível separar as pessoas com base na raça no Brasil” (Fry et al., 2007). Esse argumento é parte do sistema de classificação racial brasileiro pelo menos desde o começo do século 20, tendo sido também uma razão para ceticismo quanto ao sucesso dos programas de ação afirmativa implementados para mitigar as desigualdades raciais do Brasil. Este artigo investiga a influência da inconsistência da classificação racial sobre o nível e composição das desigualdades educacionais e de consumo. A partir dos dados da Pesquisa Social Brasileira (PESB) de 2002 demonstra-se que os indivíduos que têm sua raça/cor inconsistentemente classificada respondem por pelo menos metade da desigualdade total e por mais de um terço da desigualdade inter-racial. Quando os inconsistentemente classificados são excluídos da análise, entretanto, a proporção das desigualdades inter-raciais não se altera substantivamente, demonstrando que a mesma é fracamente influenciada pela incerteza racial atrelada ao método de coleta utilizado.

    Abstract in English:

    Abstract “It is not possible to separate people by race in Brazil” (Fry et al., 2007). This common and long-standing argument is part of the Brazilian racial classification system at least since the early 20th century. The inability to identify target populations has also been a reason to be skeptical about the success of affirmative action programs implemented to mitigate persistent racial inequalities in Brazil. This article investigates the association between inconsistencies in racial classification and the level and composition of inequalities in education and consumption. Using unique data from the 2002 Brazilian Social Survey (PESB), we show that individuals whose race/color was inconsistently reported account for at least half of total inequality and more than a third of inter-racial inequality. After excluding inconsistently classified individuals from our sample, however, the share of inter-racial inequalities does not substantially change, demonstrating that racial uncertainty has little influence on racial inequality in Brazil.
  • A desigualdade no “topo”: Empregadores negros e brancos no mercado de trabalho brasileiro Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Nunes, Jordão Horta; Santos, Neville Julio de Vilasboas e

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Os empregadores, em razão de sua posição no binômio capital-trabalho, ocupariam provavelmente estratos de remuneração mais alta. No entanto, há desníveis de rendimentos, como ocorre entre trabalhadores brancos e negros, em que estes se tornam empregadores preponderantemente em setores menos privilegiados e ocupações com alto índice de informalidade, em pequenos empreendimentos com menor estabilidade. Este artigo a) apresenta um breve perfil de empregadores negros e brancos no Brasil; b) demonstra as desigualdades de inserção na estrutura do mercado de trabalho e c) mensura os diferenciais médios de renda a fim de determinar o peso de fatores produtivos e da discriminação racial sobre a renda média dos empregadores estratificados por raça e sexo. Com base na análise quantitativa, empregando o método de decomposição de Oaxaca-Blinder, sustenta-se que existe uma diferença significativa de rendimentos entre estratos orientados por raça e sexo de empregadores que não pode ser creditada unicamente a fatores associados, como nível de escolaridade, experiência ou diferentes inserções ocupacionais, mas provém de um resíduo não explicado que é atribuído à discriminação de raça ou sexo.

    Abstract in English:

    Abstract The employers, due to their position on the capital-labour ratio, would probably occupy high-income strata. However, there are income gaps, as occurs with wage in black and white workers, where the former become employers in traditionally less privileged sectors and occupations with high levels of informality, in small ventures which with lower stability. This article: a) presents a brief profile of black and white employers in Brazil; b) demonstrate the insertion inequalities in the job market structure; c) measure the average income differentials in order to determine the weight of productive factors and race or sex-based discrimination over employer's average incomes. Based on quantitative analytic models, as the Blinder-Oaxaca decomposition method, we argue there is a significant wage gap between race and sex groups of Brazilian employers that cannot be credited only to associated factors like educational level, tenure or different occupation locations, but comes otherwise of an unexplained residue attributed to race and sex discrimination.
  • Estratificação social e usos do tempo: Um estudo sobre os indivíduos inseridos no mercado de trabalho* Dossiê: Desigualdades, Estratificação e Justiça Social

    Neubert, Luiz Flávio; Mont’Alvão, Arnaldo; Tavares, Fernando

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A teoria da classe ociosa, de Veblen, vem sendo revista pelos que pretendem compreender a desigualdade social contemporânea e sua relação com o uso do tempo. Atualmente, trabalhadores de alto status despendem longas horas em suas funções e, ao analisar informações sobre uso do tempo da população de uma grande cidade brasileira (Belo Horizonte, MG), encontrou-se a mesma tendência. Ao mesmo tempo, quanto maior o status menor o tempo gasto em atividades de trabalho no fim de semana, e maior o tempo dedicado ao lazer. Enquanto o tempo de trabalho é a base principal sobre a qual se debruçam as desigualdades entre ocupações remuneradas, análises anteriores indicam que as atividades de lazer apresentam altas taxas de participação, independente do período da semana e do status ocupacional. Revisitar a teoria de Veblen permite-nos, então, entender melhor como a estratificação da sociedade se relaciona ao uso do tempo diário.

    Abstract in English:

    Abstract Veblen's theory of the leisure class has been revisited by scholars looking to understand how social inequalities interact with time use patterns in the contemporary society. They propose to invert Veblen's argument, indicating that higher socioeconomic status workers tend to spend longer hours in paid work activities. Drawing on data from a time use survey conducted in one of the largest Brazilian cities (Belo Horizonte), we find this same trend. We also found that the higher the socioeconomic status the lower the amount of time dedicated to work in the weekends and the higher the time spend in leisure activities. Whereas work time is the bases upon which inequalities between occupations take place, other analyses indicate that leisure activities show high participation rates, irrespective of the socioeconomic status or the day of the week. Thus, revisiting Veblen's theory equips us to better understand how social stratification is related to daily time use.
  • Max Weber e o átomo da sociologia: Um individualismo metodológico moderado? Artigos

    Sell, Carlos Eduardo

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Qual a natureza do individualismo metodológico de Max Weber? Para esclarecer essa questão o artigo revisa o debate entre holistas e individualistas, destacando as tentativas de aproximação entre essas posições. Em seguida, com base em Economia e sociedade, busca-se determinar, de maneira imanente, a compreensão weberiana sobre o individualismo como método. Na parte final discutem-se criticamente as tentativas de releitura da Sociologia de Max Weber à luz da controvérsia entre as perspectivas individualistas e holistas. O trabalho indaga em que medida o recurso a conceitos oriundos desse debate tem contribuído para esclarecer e justificar a natureza, os pressupostos e as consequências da versão de individualismo postulada por Max Weber.

    Abstract in English:

    Abstract What is the nature of methodological individualism of Max Weber? To clarify this issue the article reviews the debate between holistics and individualistics paradigms, highlighting the rapprochement attempts between these positions. Based on Economy and society, we seek to determine, in an immanent way, Weber's understanding of individualism as a method. In the final part we discuss critically the attempts to read Max Weber's Sociology in light of the controversy between the individualistic and holistic perspectives. The article asks how the concepts resulting from this debate can help to clarify and justify the nature, premises and consequences of version of individualism postulated by Max Weber.
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 6681 - Partenon, Cep: 90619-900, Tel: +55 51 3320 3681 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: civitas@pucrs.br