Accessibility / Report Error

Delirium em idosos com fratura de fêmur: causas, incidência, prevalência e fatores de risco

Maria Elizabet Furlaneto Luiz Eugênio Garcez-Leme Sobre os autores

OBJETIVOS: Deteminar a incidência, prevalência, fatores de risco e causas de delirium em idosos com fratura de fêmur, e seu impacto sobre mortalidade e permanência hospitalar. MÉTODOS: Cento e três pacientes com 65 anos e mais com fratura de fêmur foram avaliados consecutiva e prospectivamente. Delirium foi diagnosticado usando o Confusion Assessment Method, aplicado diariamente. Todos os pacientes tiveram avaliação geriátrica global e acompanhamento diário por geriatra. RESULTADOS: Trinta (29.1%) pacientes na amostra tiveram diagnóstico de delirium, com prevalência de 16.5% (17/103) e incidência de 12.6% (13/103). Deficits cognitivo e funcional tiveram associação significativa com delirium, mas apenas déficit cognitivo prévio pôde ser considerado fator de risco independente. As causa mais comuns foram drogas e infecções. A permanência hospitalar foi significativamente maior nos pacientes que tiveram delirium (26.27 versus 14.38 days). A mortalidade também foi maior nesses pacientes, embora sem significância estatística. CONCLUSÕES: Delirium é complicação freqüente em idosos internados por fratura de fêmur. Está associado a déficits cognitivo e funcional. Déficit cognitivo é preditor de delirium. Aumenta mortalidade e tempo de internação.

Delirium; Pacientes Idosos; Fratura de Fêmur; Confusion Assessment Method


Faculdade de Medicina / USP Rua Dr Ovídio Pires de Campos, 225 - 6 and., 05403-010 São Paulo SP - Brazil, Tel.: (55 11) 2661-6235 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: clinics@hc.fm.usp.br