Disfunção sexual feminina: o que é importante saber

Eleonora B. Pasqualotto Fabio Firmbach Pasqualotto Bernardo P. Sobreiro Antonio Marmo Lucon Sobre os autores

A intensa exposição pela mídia do tema disfunção sexual masculina e o número crescente de tratamentos disponíveis para a disfunção erétil têm resultado num número crescente de homens que procuram consulta e tratamento clínico para este problema, antes considerado como "tabu". Uma vez que o problema geralmente surge no contexto do relacionamento, alguns investigadores aludem às taxas crescentes de disfunção sexual nas parceiras destes homens. Além disso, clínicos, ginecologistas, geriatras e urologistas igualmente estão avaliando pacientes do sexo feminino quanto a vários tipos de disfunção. Em alguns grupos de mulheres com condições crônicas subjacentes, também têm sido observado um aumento nas taxas de disfunção sexual concomitante. Médicos que tenham estabelecido uma boa relação médico-paciente estão em posição única para ajudar com este problema, que em virtude de sua própria característica de intimidade, geralmente é de difícil abordagem para os pacientes. Desta forma, é de extrema importância que estes profissionais tenham conhecimento e sintam-se à vontade para iniciar a avaliação e possivelmente o tratamento da disfunção sexual feminina.

Mulher; Feminina; Sexual; Disfunção


Faculdade de Medicina / USP Rua Dr Ovídio Pires de Campos, 225 - 6 and., 05403-010 São Paulo SP - Brazil, Tel.: (55 11) 2661-6235 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: clinics@hc.fm.usp.br