Accessibility / Report Error

Caracterização do desempenho de escolares com e sem dificuldades de leitura em tarefas de decodificação leitora

Performance of students with and without reading difficulties on decoding tasks

Resumos

OBJETIVO: Caracterizar o desempenho de escolares com e sem dificuldade de leitura em tarefas de decodificação leitora para investigar parâmetros que possam auxiliar a avaliação da leitura. MÉTODO: Participaram 48 estudantes com idade entre 07 e 10 anos, matriculados do segundo ao quarto ano do Ensino Fundamental. A partir da indicação dos professores, os escolares foram agrupados em: grupo sem dificuldade de leitura (GSD) e grupo com dificuldade de leitura (GCD). Trinta e seis itens linguísticos foram selecionados (palavras e pseudopalavras) e apresentados inteiros, ou segmentados em sílabas e letras, para avaliar a leitura dos escolares. Os acertos foram computados. Os grupos foram comparados pelos testes de Mann-Whitney e Friedman. Sensibilidade e Especificidade foram calculadas. RESULTADOS: O desempenho do GSD foi superior ao do GCD em todas as tarefas de reconhecimento dos itens, exceto no reconhecimento de pseudopalavras inteiras. O desempenho do GSD em todas as tarefas de reconhecimento foi uniforme. O GCD acertou menos no reconhecimento de pseudopalavras principalmente quando apresentadas de forma segmentada. Grande parte dos escolares que decodificaram e leram corretamente até 32 itens era do GSD, enquanto a maioria dos que não alcançaram esse resultado era do GCD. Esse valor (32,5) foi considerado o melhor ponto de corte para definir o desempenho dos escolares nas tarefas de decodificação. CONCLUSÃO: O desempenho do GSD foi uniforme e superior ao do GCD, em tarefas de decodificação leitora. O GCD apresentou pior desempenho na leitura dos itens segmentados, principalmente das pseudopalavras.

Linguagem; Fonoaudiologia; Estudos de linguagem; Desenvolvimento da linguagem; Leitura; Aprendizagem; Baixo rendimento escolar


PURPOSE: To characterize the performance of students with and without reading difficulties in reading decoding tasks to investigate parameters that can facilitate reading assessment. METHODS: Forty-eight school children, from 7 to 10 years old, who attended 2nd to 4th of Elementary Schoolgrades were studied. Based on their teacher's information, the children were divided into two groups: without reading difficulty (WRDG) and with reading difficulty (RDG). Thirty-six linguistic items were selected (words and pseudowords) and presented whole or segmented (letters and syllables) to assess the children's reading. The data were compared and statistically analyzed by Mann-Whitney and Friedman Tests. The hits, as well as sensitivity and specificity, were calculated. RESULTS: WRDG had a better performance than RDG in all the tasks except whole pseudowords recognition. WRDG performed similarly in all the tasks. The RDG had more difficulty in reading pseudowords, particularly when presented syllable-by-syllable and letter-by-letter. Thirty-two point five proved to be a sensitive turning point: most of the children who decoded and read at least 32 items had been considered adequate by their teachers whereas most of those who did not had been classified by their teachers as having academic difficulty. CONCLUSION: The WRDG performance in decoding reading was homogeneous and better than that of the RDG. The RDG performed worse on reading segmented items, particulary on pseudowords.

Language; Speech, Language and Hearing Sciences; Language arts; Language development; Reading; Learning; Underachievement


  • 1
    Kawano CE, Kida ASB, Carvalho CAF, Avila CRB. Parâmetros de fluência e tipos de erros na leitura de escolares com indicação de dificuldades para ler e escrever. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2011;16(1):9-18.
  • 2
    Capovilla AGS, Dias NM. Desenvolvimento de estratégias de leitura no ensino fundamental e correlação com nota escolar. Psicologia em Revista, Belo Horizonte. 2007;13(2):363-82.
  • 3
    Salles JF, Parente MAMP. Funções Neuropsicológicas em Crianças com Dificuldades de Leitura e Escrita. Psicol Teor Pesqui. 2006;22(2):153-62.
  • 4
    Capellinni SA, Lanza SC. Desempenho de escolares em consciência fonológica, nomeação rápida, leitura e escrita. Pró-Fono R Atual Cient. 2010;22(3):239-44.
  • 5
    Verhoeven L, Van Leeuwe J. Modeling the growth of Word-decoding skills: Evidence from Dutch. Scientific Studies of Reading. 2009;13(3):205-23.
  • 6
    Fiset S, Arguin M, Fiset D. An attempt to simulate letter-by-letter dyslexia in normal readers. Brain Lang. 2006;98(3):251-63.
  • 7
    Elbro C, Jong PF, Houter D, Nielsen AM. From Spelling Pronunciation to Lexical Access: A Second Step in Word Decoding? Scientific Studies of Reading. 2012;16(4):341-59.
  • 8
    Barrera SD, Maluf MR. Consciência Metalingüística e Alfabetização: Um Estudo com Crianças da Primeira Série do Ensino Fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica. 2003;16(3):491-502.
  • 9
    Salles JF, Parente MAMP. Avaliação da Leitura e Escrita de Palavras em Crianças de 2ª Série: Abordagem Neuropsicológica Cognitiva. Psicologia: Reflexão e Crítica. 2007;20(2):220-8.
  • 10
    Kamhi AG, Allen MM, Catts HW. The role of the speech-language pathologist in improving decoding skills. Semin Speech Lang. 2001;22(3):175-84.
  • 11
    Pinheiro AMV. Heterogeneidade entre leitores julgados competentes pelas professoras. Psicologia: Reflexão e Crítica. 2001;14(3):537-51.
  • 12
    Pinheiro AMV. Leitura e escrita: uma abordagem cognitiva. 2ª ed. Campinas: Livro Pleno; 2004.
  • 13
    Nepomuceno PF. Reconhecimento de palavras e não palavras em diferentes formas e tempos de exposição [Dissertaç
  • 14
    Martinez EZ, Louzada-Neto F, Pereira BB. A curva ROC para testes diagnósticos. Cad Saúde Colet (Rio J). 2003;11(1):7-31.
  • 15
    Cogo-Moreira H, Ploubidis GB, de Ávila CR, de Jesus Mari J, Pinheiro AM. EACOL (Scale of Evaluation of Reading Competence by the Teacher): evidence of concurrent and discriminant validity. Neuropsychiatr Dis Treat. 2012;8(1):443-54.
  • 16
    Sprenger-Charolles L, Siegel LS, Béchennec D, Serniclaes W. Development of phonological and orthographic processing in reading aloud, in silent reading, and in spelling: A four-year longitudinal study. J Exp Child Psychol. 2003;84(3):194-217.
  • 17
    Nation K, Snowling MJ. Beyond phonological skills: broader language skills contribute to the development of reading. Journal of Research in Reading. 2004;27(4):342-56.
  • 18
    Georgiou GK, Das JP, Hayward DV. Comparing the contribution of two tests of working memory to reading in relation to phonological awareness and rapid naming speed. Journal of Research in Reading. 2008;31(3):302-18.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Ago 2013
  • Data do Fascículo
    2013

Histórico

  • Recebido
    05 Dez 2012
  • Aceito
    18 Abr 2013
Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Al. Jaú, 684, 7º andar, 01420-002 São Paulo - SP Brasil, Tel./Fax 55 11 - 3873-4211 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@codas.org.br