AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DA ESTABILIDADE DA TRANSIÇÃO TORACOLOMBAR UTILIZANDO DOIS MODELOS DE ÓRTESES

Murilo Tavares Daher Vinício Nunes Nascimento Pedro Felisbino Jr Nilo Carrijo Melo Brenda Cristina Ribeiro Araújo Sérgio Daher Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

Avaliar radiograficamente a estabilidade da transição toracolombar comparando os dois tipos de órteses toracolombosacras (OTLS) mais utilizadas em nosso meio: o colete de Jewett e o colete de Boston.

Métodos:

após aprovação do comitê de ética, nove participantes foram submetidos à radiografias em perfil, com raios centrados em T12 na posição ortostática, flexão máxima sem colete e flexão máxima com a órtese de Jewett e com a de Boston. Foi realizada a medida do angulo de Cobb da transição toracolombar (T10-L2) e os valores comparados utilizando o teste T de Student (p<0,05).

Resultados:

O colete de Boston promoveu maior estabilização da transição toracolombar durante a flexão do tronco em relação ao colete de Jewett (p<0,05). Além disso, não houve diferença estatística do angulo de Cobb da transição na posição ortostática (neutro) e na flexão utilizando o colete de Boston.

Conclusão:

O colete de Boston apresenta maior estabilização da região toracolombar durante a flexão do tronco em relação ao colete de Jewett. Nível de Evidência II; Estudo prospectivo comparativo.

Descritores:
Aparelhos ortopédicos; Traumatismos da coluna vertebral; Radiografia; Resultado do tratamento

Sociedade Brasileira de Coluna Al. Lorena, 1304 cj. 1406/1407, 01424-001 São Paulo, SP, Brasil, Tel.: (55 11) 3088-6616 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: coluna.columna@uol.com.br