Excelência na ciência: uma reflexão crítica afirmativa

Ana M. González Ramos Beatriz Revelles Benavente Sobre os autores

RESUMO

A excelência na ciência é definida como um processo neutro para a seleção e o reconhecimento das teorias e pesquisas mais valiosas. Este princípio está baseado na metrização da vida acadêmica através do uso de critérios universais que apoiam o jogo justo [fair play] e a igualdade de oportunidades. No entanto, as teorias feministas têm reclamado que a organização da ciência baseada na excelência nunca é neutra nem objetiva. A meritocracia reproduz as desigualdades de todas as estruturas sociais, particularmente daquelas relacionadas com os estereótipos de gênero e com as barreiras na avaliação de carreiras de pesquisa e nos resultados da pesquisa. Neste artigo, propomos que a excelência no conhecimento só ocorre quando o gênero e a ciência são criados processualmente.

Palavras chave:
Desenvolvimento Profissional; Meritocracia; Mulheres; Interdisciplinaridade

Fundação Carlos Chagas Av. Prof. Francisco Morato, 1565, 05513-900 São Paulo SP Brasil, Tel.: +55 11 3723-3000, Fax: +55 11 3721-1059 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: cadpesq@fcc.org.br