Homem com "H": ideais de masculinidade (re)construídos no marketing farmacêutico

Neste artigo utilizamos material publicitário de drogas para tratamento da "disfunção erétil" para analisar os discursos do marketing farmacêutico. Num ciclo de realimentação, as propagandas voltadas aos médicos veiculam novas concepções relacionadas a categorias nosológicas, enquanto reforçam noções tradicionais de gênero/sexualidade. A sexualidade masculina, tradicionalmente representada como "selvagem", "incontrolável", é (re)normatizada. O "novo homem" biomedicalizado, sexualmente potente, confiante e rígido é um produto híbrido corpo-tecnologia, na fronteira esfumaçada entre natureza e cultura.

Biomedicalização; Masculinidades; Gênero; Sexualidade; Propaganda


Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu Universidade Estadual de Campinas, PAGU Cidade Universitária "Zeferino Vaz", Rua Cora Coralina, 100, 13083-896, Campinas - São Paulo - Brasil, Tel.: (55 19) 3521 7873, (55 19) 3521 1704 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: cadpagu@unicamp.br