Caracterização epidemiológica dos casos notificados de brucelose em bovinos na região Oeste do Estado de Santa Catarina, Brasil

Fabricio Bernardi Marina Gabriela Possa Mariana Possa Iucif Abrão Nascif Junior Camila Elizandra Rossi Carlos Eduardo Fonseca Alves Fabiana Elias Sobre os autores

RESUMO:

A brucelose é uma das zoonoses bacterianas mais importantes e difundidas no mundo. São poucos os estudos epidemiológicos sobre a doença em bovinos na região produtiva do Oeste de Santa Catarina. Desta forma, o objetivo deste estudo foi caracterizar os aspectos epidemiológicos da brucelose bovina notificados nesta região entre os anos de 2013 a 2018. Os dados sobre os bovinos foram fornecidos pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC). Foram avaliadas as prevalências da doença nos bovinos e rebanhos, por meio de análise de tendência temporal e distribuição espacial. Os bovinos, cujo exame confirmatório mostrou positividade para brucelose, foram analisados quanto à localização (município) e o ano de confirmação do diagnóstico. No período de estudo (2013-2018) foram realizados 686.086 testes para brucelose, encontrando-se prevalência de 1,11% (7.586/686.086) de animais positivos, enquanto a prevalência de rebanhos positivos, dentre os 80.171 testados, foi de 0,95% (764/80171). As razões de chances de ocorrência de brucelose nos bovinos aumentaram significativamente nos anos de 2015 (OR= 1,55) e 2016 (OR= 1,97) e diminuíram em 2014 (OR= 0,47) e 2017 (OR= 0,97). A doença está presente nos bovinos em 61,07% (80/131) dos municípios em que foram realizados os testes. Os resultados demonstram que a brucelose é endêmica na região.

Palavras-chave:
zoonose; sorologia; prevalência

Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br