Epidemiologia e controle da tristeza parasitária bovina na região sudeste do Brasil

Epidemiology and control of bovine babesiosis and anaplasmosis in Southeast region of Brazil

Patrícia Macêdo Gonçalves Sobre o autor

A babesiose bovina e a anaplasmose (Tristeza Parasitária Bovina) são enfermidades transmitidas pelo carrapato Boophilus microplus e por moscas hematófagas, respectivamente, ocorrendo em caráter endêmico no Brasil, acarretando elevadas perdas econômicas na pecuária. Nesse país, observa-se uma grande variedade de fatores epidemiológicos influenciando sua ocorrência, tais como: variação climática, práticas de manejo, controle de carrapato e introdução de bovinos susceptíveis. Assim, esta revisão aborda aspectos epidemiológicos do controle da anaplasmose e da babesiose bovina do Brasil, com ênfase na região sudeste. Fatores que influenciam a instabilidade e a estabilidade enzoótica de ambas as espécies também são discutidos. As medidas de controle empregadas atualmente são: quimioprofilaxia, o uso de acaricidas para o controle do carrapato vetor B. microplus, a premunição e a vacinação.

Anaplasma; Babesia; epidemiologia; controle; Brasil


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br