Caracterização e desempenho reprodutivo de fêmeas suínas submetidas à intervenção obstétrica manual

Characterization and reproductive performance of swine females submitted to manual obstetric intervention

Os objetivos do presente estudo foram determinar as características de partos submetidos à intervenção manual e avaliar os efeitos dessa intervenção no desempenho reprodutivo subsequente e na taxa de remoção. Dados de 4121 partos foram separados em grupos Controle (3271 partos) e Intervenção (850 partos). O percentual de partos submetidos à intervenção manual foi de 20,6%. Não houve diferença (P>0,05) na ocorrência de intervenção ao parto de acordo com as classes de tamanho de leitegada (<11, 11-14 e >14 leitões). A proporção de intervenção ao parto aumentou (P<0,05) no verão e conforme o aumento da ordem de parto (OP). Nos partos com intervenção, foi constatada maior duração do parto (P<0,05), nas fêmeas OP 1, maior número de leitões natimortos e maior frequência de partos com pelo menos um natimorto (P<0,05), nas fêmeas OP 1, OP 3-5 e OP 6-10. No grupo Intervenção, maior intervalo desmame-estro (IDE), menor taxa de parto e menor tamanho da leitegada (P<0,05) foram observados nas fêmeas OP 1-2, OP 3-5 e OP 6-10, respectivamente. A taxa de remoção antes da inseminação no primeiro estro pós-desmame, tanto por causas reprodutivas, como não reprodutivas, foi maior (P<0,05) no grupo Intervenção. A intervenção manual ao parto é efetuada com maior frequência no verão e em fêmeas mais velhas. A intervenção obstétrica manual compromete o IDE, a taxa de parto ou o tamanho da leitegada subsequente.

estação do ano; natimortalidade; parto; remoção de fêmeas; reprodução


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br