Morfometria intestinal de frangos de corte infectados experimentalmente com Eimeria tenella e tratados com óleo essencial de orégano

Inicialmente, foram utilizados, neste estudo, 250 pintos de um dia de idade distribuídos em cinco tratamentos: dieta com promotor de crescimento; dieta sem promotor de crescimento; dieta contendo somente antibiótico; dieta com 0,5g de orégano óleo kg de ração-1 ou com 1,0g de orégano óleo kg de ração-1. No outro ensaio, foram utilizados 288 pintos de um dia de idade distribuídos em quatro grupos: dieta com anticoccidiano; dieta sem anticoccidiano; dieta com 0,5g de orégano óleo kg dieta-1 ou 1,0g de orégano óleo kg de ração-1. No primeiro ensaio, o grupo tratado sem promotor de crescimento apresentou a maior profundidade de cripta quando comparada com os animais tratados com promotor de crescimento ou com 0,5 e 1,0g de orégano óleo kg de ração-1. Os frangos que receberam a dieta com promotor de crescimento (antibiótico+anticoccidiano) apresentaram uma maior relação vilo:cripta em comparação com os frangos do controle negativo, os quais tiveram a menor relação vilo:cripta e uma maior excreção de oocistos por grama de fezes (P<0.05). No segundo ensaio, observou-se que os frangos alimentados com dieta sem anticoccidiano tiveram uma maior espessura de lâmina própria cecal, diferindo dos frangos tratados com anticoccidiano ou com 1,0 de orégano óleo kg de ração-1 (P <0,05).

frangos de corte; morfometria intestinal; Eimeria; óleo de orégano; coccidiose


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br