Respostas fisiológicas e desempenho do tambaqui alimentado com dietas suplementadas com castanha da Amazônia

Marcio Quara de Carvalho Santos César Augusto Oishi Manoel Pereira Filho Mariana do Amaral Camara Lima Eduardo Akifumi Ono Elizabeth Gusmão Affonso Sobre os autores

Este estudo avaliou a eficácia da farinha de castanha da Amazônia (Bertholletia excelsa) como fonte alternativa de proteína vegetal na dieta do tambaqui (Colossoma macropomum). Para isso, foram avaliados o desempenho e o estado fisiológico dos peixes alimentados durante 60 dias. Foram formuladas quatro dietas experimentais isoproteicas com 36% proteína bruta, com níveis crescentes de farinha de castanha (0, 10, 20 e 30%). Os resultados mostraram que os diferentes níveis de castanha da Amazônia mantiveram o mesmo desempenho zootécnico obtido para os peixes alimentados com dieta sem esse ingrediente (controle). Esses resultados são corroborados pela análise dos parâmetros fisiológicos: hematócrito, número de eritrócitos, concentração de hemoglobina, índices hematimétricos, proteínas plasmáticas totais e glicose plasmática, os quais não demonstraram diferenças significativas relacionadas aos diferentes tratamentos. Portanto, até 30% de farinha de castanha da Amazônia pode ser adicionada à ração sem comprometer a homeostase fisiológica e o desempenho do tambaqui, mostrando-se como um promissor ingrediente alternativo de fonte proteica na dieta para essa espécie.

Bertholletia excelsa; Colossoma macropomum; estresse fisiológico; ingrediente regional; nutrição; piscicultura


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br
Accessibility / Report Error