Proporção entre plantas de soja e plantas competidoras e as relações de interferência mútua

Proportion among soybean and competitor plants and the relations of mutual interference

O objetivo deste trabalho foi comparar as habilidades competitivas relativas de plantas de soja e de genótipos competidores por meio do arranjo em série de substituição. Foram realizados seis experimentos na UFRGS, em Porto Alegre-RS, em 2001 e 2002. Os tratamentos constituíram-se de cinco proporções de plantas de soja e do genótipo competidor: 100:0; 75:25; 50:50; 25:75 e 0:100. A soja foi representada pelos cultivares "IAS 5" e "Fepagro RS 10" e os competidores por nabo ou pelo cultivar de soja "Fundacep 33". Os tratamentos foram dispostos em delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro repetições. A análise da competitividade foi efetuada por meio de diagramas aplicáveis ao arranjo de substituição e interpretação de índices de competitividade. Constatou-se que a proporção entre plantas de soja e de nabo alterou a relação de competição entre essas espécies, mas que a proporção entre plantas de soja de diferentes cultivares não modificou tal relacionamento. O nabo foi mais competitivo que os genótipos de soja "IAS 5" e "Fepagro RS 10", enquanto a competitividade de "Fundacep 33" equivaleu-se à desses cultivares.

competitividade; arranjo de substituição; Raphanus sativus


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br