Elaboração e validação de uma escala diagramática para quantificação da severidade do míldio da videira

Cláudia Regina Scapin Buffara Francislene Angelotti Rafael Augusto Vieira Amauri Bogo Dauri José Tessmann Betina Perreira de Bem Sobre os autores

O míldio da videira causado pelo fungo Plasmopora viticola é uma das doenças mais importantes da videira (Vitis vinifera) no sul do Brasil, causando desfolha e perdas econômicas. A avaliação da severidade de doenças é uma decisão importante na adoção de estratégias e táticas de controle. Assim, o objetivo deste trabalho foi elaborar e validar uma escala diagramática para a avaliação da severidade do míldio da videira, respeitando as limitações da acuidade visual. A escala diagramática com sete níveis de severidade: 1, 3, 6, 12, 25, 50 e 75%, foi desenvolvida em duas versões preto-e-branco e em cores. As escalas foram avaliadas e validadas por oito avaliadores com e sem experiência prévia com o míldio da videira. Os avaliadores estimaram a severidade em 30 folhas de videira com diferentes níveis de severidade da doença, com e sem experiência no uso da escala diagramática. Severidades mínimas, médias e máximas foram obtidas pela Lei do estímulo visual de Weber-Fechner. A acurácia e a precisão foram analisadas por meio de regressão linear, confrontando os valores de severidade reais com os estimados. A severidade real foi estimada pelo programa ASSESS(r). As escalas proporcionaram bons níveis de acurácia (média 88%) e excelentes níveis de precisão (média de 95%). Os avaliadores apresentaram grande precisão e acurácia com o uso da escala diagramática. A escala colorida proporcionou estimativa melhor de precisão e acurácia do que a escala preto-e-branco. A escala diagramática proposta apresenta apropriada aplicabilidade para a avaliação do míldio da videira.

Avaliação de doenças; patometria; Plamospara viticola; Vitis vinifera


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br