Efeito do clima sobre a infecção parasitária em bezerros e presença de larvas em manejo rotativo de pasto em Santa Maria, RS, Brasil

Climatological effects on parasitic infection in calves and the presence of larvae in a pasture rotation management in Santa Maria, RS, Brazil

Ivan Heck Alexandre Soares Leandro Carla Teixeira Leite Jerusa Kerpel Gindri Manuela Barros Mascarenhas de Souza Rômulo Depner Marcelo Beltrão Molento Sobre os autores

O objetivo deste trabalho foi correlacionar os dados climáticos e parasitários através de exames laboratoriais e da pastagem. O experimento foi realizado no período de março a junho de 2004, utilizando 110 bezerros com idade média de cinco meses, em pastos com diferentes relevos. Foi avaliado o número de ovos por grama de fezes (OPG), a coprocultura e o número de larvas na pastagem em intervalos de 15 dias, e dados climáticos deciduais. A coprocultura revelou a presença de 60% de parasitas do gênero Trichostrongylus spp. e 40% de Cooperia spp. assim como Moniezia spp. e oocistos de Eimeria spp. A temperatura permitiu a sobrevivência e o desenvolvimento das larvas infectantes na pastagem durante o experimento. O aumento do número de larvas na pastagem está associado ao acréscimo da precipitação após um período de seca. O relevo com maior número de larvas apresentou maior concentração de massa seca de capim arroz (Echinochloa spp.). Pode-se comprovar que em condições climáticas ideais ocorreu uma rápida contaminação da pastagem com larvas infectantes quando animais naturalmente infectados foram transferidos para a área após colheita de milho.

parasitas; epidemiologia; fatores climáticos


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br