Accessibility / Report Error

Refúgios artificiais coloridos e o desempenho e sobrevivência de alevinos de Leporinus macrocephalus (Garavello & Britsky, 1988)

Artificial colour haven evaluation, aveting and survival of Leporinus macrocephalus (Garavello & Britsky, 1988) fryes

Luciana Segura de Andrade Carmino Hayashi Claudemir Martins Soares Sobre os autores

O presente experimento foi realizado no Laboratório de Aqüicultura da Universidade Estadual de Maringá com o objetivo de avaliar o desempenho e a sobrevivência de alevinos de Leporinus macrocephalus alojados em aquários de vidro com capacidade para 12L, com ou sem refúgios artificiais de diferentes colorações. Foram utilizados 240 alevinos com peso inicial de 0,20 ± 0,06g por um período de 28 dias. Os animais foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com seis tratamentos (sem refúgio e com refúgios de cor verde, vermelha, azul, marrom e branca) e quatro repetições. As variáveis analisadas foram peso, comprimento total, sobrevivência, fator de condição e uniformidade do lote. Ao fim do experimento, verificou-se que as variáveis peso, comprimento e fator de condição não diferiram entre os tratamentos com e sem refúgio. Houve maior índice de sobrevivência com a não utilização de refúgio e com refúgios de cor vermelha e verde (P < 0,05) do que quando utilizado o de cor azul. O emprego de refúgios de cor branca proporcionou lotes mais uniformes (P < 0,05) do que os refúgios de cor marrom e verde. Portanto, ao se utilizarem refúgios coloridos no cultivo de piavuçu, recomenda-se preferencialmente as cores brancas e vermelhas, cujos resultados foram satisfatórios e semelhantes ao tratamento sem refúgio.

comportamento; Leporinus macrocephalus; piavuçu; refúgio colorido


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br