Fatores associados à procura por serviços de saúde numa perspectiva relacional de gênero

Factors associated with the demand for health services from a gender-relational perspective

Os valores da cultura masculina envolvem comportamentos de risco à saúde, sendo que a forma como os homens constroem e vivenciam a sua masculinidade torna-se uma das matrizes dos modos de adoecer e morrer. O objetivo deste estudo foi identificar os fatores associados à procura por serviços de saúde e diferenças entre os sexos, selecionando usuários de serviços de saúde, investigando como variável dependente o sexo do usuário (indicador cultural) e a não procura pelo serviço de saúde e variáveis independentes: características sóciodemográficas e clínico-epidemiológicas. Para a análise de associação entre variáveis empregou-se a Razão de Prevalência através de análises univariadas e multivariada. Os fatores associados à não procura por serviços de saúde foram: sexo masculino, horário de funcionamento das unidades de saúde, horário de trabalho do usuário e não possuir nenhuma doença. Pela análise multivariada, os fatores facilitadores da procura por serviços de saúde (proteção) foram: sexo feminino entre 26 e 49 anos de idade. É relevante a efetiva consolidação de um modelo de atenção à saúde que questiona a contradição existente entre os dados epidemiológicos quanto à saúde masculina e a posição dos serviços de saúde de permanecerem no senso comum da invulnerabilidade dos homens ao adoecimento.

Políticas de saúde; Gênero; Saúde masculina; Serviços de saúde


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br