Impacto do estresse de minoria em sintomas depressivos, ideação suicida e tentativa de suicídio em pessoas trans

Ítala Raymundo Chinazzo Maria Inês Rodrigues Lobato Henrique Caetano Nardi Silvia Helena Koller Alexandre Saadeh Angelo Brandelli Costa Sobre os autores

Resumo

O estresse de minoria aborda a relação entre preconceito (percebido, antecipado e internalizado) e saúde mental em pessoas pertencentes a grupos minoritários, assim como fatores de proteção aos estressores. Este trabalho avaliou a prevalência de sintomas depressivos, ideação suicida e tentativa de suicídio em pessoas trans brasileiras, e sua relação com estresse de minoria, passabilidade, apoio social e apoio à identidade trans. Participaram 378 pessoas, por meio de questionário respondidos on-line e nos serviços hospitalares a que frequentavam. Desses, 67,20% apresentaram sintomas depressivos, 67,72% ideação suicida e 43,12% tentativa de suicídio. Foram realizadas três análises de regressão de Poisson, em dois passos, conforme os desfechos. Nos três desfechos houve associação positiva com o preconceito internalizado e negativa com o apoio social, sendo essas as únicas associações na tentativa de suicídio. Nos sintomas depressivos e na ideação suicida, também se associou positivamente o preconceito antecipado e negativamente a passabilidade e o apoio à identidade trans. Percebe-se a vulnerabilidade das pessoas trans para os desfechos negativos de saúde mental e a importância de enfrentar o preconceito em nível individual e social, assim como promover o apoio social e à identidade trans.

Palavras-chave:
Preconceito; Pessoas trans; Depressão; Ideação suicida; Tentativa de suicídio

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br