Epidemiologia da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica no Brasil: uma revisão sistemática e metanálise

Marina Malheiro Cruz Marcos Pereira Sobre os autores

Resumo

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) encontra-se entre as principais causas de morbidade e mortalidade em países em desenvolvimento, contudo, poucos estudos de revisão sistemática estão disponíveis na literatura. Neste sentido, sumarizamos a prevalência de DPOC na população brasileira. Para tanto, foi realizada revisão sistemática e metanálise de estudos epidemiológicos observacionais indexados nas bases de dados PubMed, Cochrane, Ovid, Scopus, ScienceDirect, SciELO, Lilacs, Google Scholar, publicados até maio de 2018. As prevalências foram estimadas utilizando modelo de efeitos aleatórios. Identificaram-se 1.182 e 12 artigos foram elegíveis. A prevalência de DPOC no Brasil foi de 17% (IC95%: 13-22; I2 = 94%) entre adultos maiores de 40 anos e a região de maior prevalência de DPOC é o Centro-Oeste (25%), seguida pela Região Sudeste (23%). A Região Sul registrou a menor prevalência entre os estudos (12%). Conclui-se que o Brasil apresenta elevada ocorrência de DPOC. Desta forma, estudos adicionais são necessários para subsidiar estratégias de intervenção, bem como formulação de políticas públicas de saúde especificas voltadas ao controle e prevenção da DPOC.

Palavras-chave
Prevalência; DPOC; Brasil; Inquéritos epidemiológicos; Revisão

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br