Accessibility / Report Error

Estudo de utilização de medicamentos em idosos residentes em uma cidade do sul de Santa Catarina (Brasil): um olhar sobre a polimedicação

Study of the use of medicine in elderly living in a city in the South of Santa Catarina (Brazil): a look at the polymedication

Dayani Galato Eduarda Souza da Silva Letícia de Souza Tiburcio Sobre os autores

O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso de medicamentos em idosos residentes em uma cidade do sul de Santa Catarina. Realizou-se um estudo do tipo transversal. Foram entrevistados 104 pacientes distribuídos na área de cobertura de cinco Programas de Saúde da Família. Dos entrevistados, 68,3% eram mulheres, 78,8% tinham idade entre 60 e 79 anos e a maioria apresentava baixa escolaridade. O número de medicamentos em uso foi de 3,5 (DP=2,58) por idoso; o número de doses diárias foi de 5,4 (DP=4,78), sendo que 65,4% dos idosos referiram ter procurado os serviços de saúde duas ou mais vezes no último ano. Observou-se que 51,9% dos idosos foram classificados como polimedicação menor, e 28,8% classificaram-se como polimedicação maior. As classes de medicamentos que mais contribuíram para a polimedicação foram aquelas que atuam no sistema cardiovascular, nervoso e trato alimentar e metabolismo, sendo utilizadas principalmente para hipertensão, problemas cardíacos e circulatórios, diabetes, insônia e depressão. Verificou-se que 16,5% dos idosos apresentam risco de possuir problemas relacionados com medicamentos. Identificou-se associação entre polimedicação e gênero, escolaridade e frequência de procura a serviços de saúde. Constatou-se nessa população que a polimedicação pode estar relacionada ao perfil dos idosos.

Idosos; Polimedicação; Envelhecimento


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br