Desempenho funcional e sua associação com variáveis antropométricas e de composição corporal em idosos

Nathalie de Almeida Silva Dixis Figueroa Pedraza Tarciana Nobre de Menezes Sobre os autores

Resumo

O processo de envelhecimento ocasiona alterações biológicas que interferem no desempenho funcional e no estado nutricional do idoso. O objetivo do artigo é verificar a associação do desempenho funcional com variáveis antropométricas e de composição corporal em idosos. Este estudo é transversal, no qual foram avaliados: sexo, grupo etário, força de preensão manual (FPM), flexibilidade/mobilidade, equilíbrio, índice de massa corporal, circunferências da cintura e da panturrilha, dobra cutânea tricipital, área de gordura do braço e circunferência muscular do braço. Utilizou-se a regressão logística múltipla (p < 0,05). Foram avaliados 420 indivíduos. Idosos desnutridos apresentaram maior chance de FPM ruim. Aqueles que se encontravam com idade entre 70-79 anos, com 80 anos ou mais e desnutridos, apresentaram maior chance de equilíbrio ruim, enquanto as mulheres menor chance de flexibilidade/mobilidade ruim. O menor valor da circunferência da panturrilha esteve associado com pior desempenho na FPM e do equilíbrio. A idade aumentou a chance do idoso apresentar desequilíbrio. A flexibilidade/mobilidade não parece ser influenciada por alterações na composição corporal. Portanto, esses resultados podem constituir norteadores importantes de ações específicas que assegurem o envelhecimento saudável.

Idoso; Desempenho funcional; Antropometria; Composição corporal

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br