A falta de dentição funcional está associada ao comprometimento das funções bucais entre adultos brasileiros

The absence of functional dentition is associated with the lack of commitment to oral functions among Brazilian adults

João Gabriel Silva Souza Vinicius Aguiar Lages Aline Araujo Sampaio Tamirys Caroline Silva Souza Andrea Maria Eleutério de Barros Lima Martins Sobre os autores

Resumo

Objetivou-se identificar se a falta de dentição funcional (DF) está associada com o comprometimento das funções bucais/atividades diárias entre adultos brasileiros. Para isto, foram utilizados dados da Pesquisa Nacional de Saúde Bucal - SB Brasil 2010. A DF foi avaliada pelo critério proposto pela Organização Mundial de Saúde (pelo menos 20 dentes na boca). O instrumento Impactos Odontológicos nos Desempenhos Diários (IODD) foi utilizado para avaliar as atividades diárias/funções bucais. Análises descritivas, bivariadas (Qui-quadrado) e múltiplas (Regressão Logística) foram realizadas, sendo estimado o odds ratio e o intervalo de confiança 95% (OR/IC95%). Foram incluídos e avaliados 9564 adultos. Foram considerados sem DF 2200 adultos (20,5%). Tiveram impacto em pelo menos uma das atividades diárias/funções bucais avaliadas, 55,0% dos adultos. A falta de DF entre adultos foi associada (p ≤ 0,05) com o impacto na fala (1,88/1,33-2,64) e vergonha ao sorrir ou falar (1,35/1,00-1,83). Uma prevalência considerável de falta de DF foi identificada, esta ausência foi associada às atividades diárias/funções bucais (fala e vergonha ao sorrir e falar). A reabilitação dentária de pacientes sem DF deve considerar a devolução destas funções bucais perdidas (fala e vergonha ao sorrir ou falar).

Palavras-chave
Dentição funcional; Perda dentária; Saúde bucal; Fala; Adulto

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br