Fatores de risco e proteção no contexto dos pares: como outras crianças contribuem para o ajuste psicossocial do adolescente?

Marie-Hélène Véronneau Sophie-Caroline Trempe Alexandra Oliveira Paiva Sobre os autores

No momento que as crianças se tornam adolescentes, colegas assumem uma importância maior em suas vidas. Experiências com os colegas podem ajudá-los a prosperar ou, ao contrário, prejudicar o seu ajustamento psicossocial. Este artigo de revisão primeiro fornece definições para os tipos de experiências entre pares, em seguida dá uma visão geral das principais questões psicossociais enfrentadas pelos adolescentes e, finalmente, analisa pesquisas anteriores que apontaram risco e fatores de proteção emergentes das experiências entre pares durante a adolescência. A pesquisa sugere que as amizades com pares desviantes, envolvimento em atos de bullying, e a experiência da rejeição do grupo global de pares são relacionados com problemas de adaptação, enquanto amizades com colegas pró-sociais, orientação acadêmica e aceitação social do grupo de pares são relacionadas com um desenvolvimento saudável. Amizade de qualidade, popularidade entre os pares e envolvimento em panelinhas de amizade não podem ser claramente classificados como influências positivas ou negativas, porque interagem com outros fatores na formação do desenvolvimento dos adolescentes.

Relações entre pares; Fatores de proteção; Fatores de risco; Desenvolvimento do adolescente


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br