Demandas psicológicas e controle do processo de trabalho de servidores de uma universidade pública

Denise Cristina Alves de Moura Rosangela Maria Greco Heloisa Campos Paschoalin Luciana Fernandes Portela Cristina Arreguy-Sena Alfredo Chaoubah Sobre os autores

Resumo

Pesquisa transversal que objetivou analisar a demanda psicológica e o controle do trabalho autorreferido pelos Técnicos Administrativos em Educação de uma universidade pública. Amostra de seleção completa composta por 833 Técnicos Administrativos em Educação, que auto preencheram um questionário com questões estruturadas em 2013/2014. Realizada análise descritiva e bivariada com cálculo do estresse psicossocial no trabalho, utilizando os quadrantes do Modelo Demanda-Controle categorizados como: trabalho de baixa exigência (baixa demanda e alto controle) grupo de referência, trabalho passivo (baixa demanda e baixo controle), trabalho ativo (alta demanda e alto controle), alta exigência (alta demanda e baixo controle) grupo de maior exposição. Foram atendidos todos os requisitos éticos e legais de pesquisa envolvendo seres humanos. Houve predomínio da categoria de trabalhadores que executam trabalho passivo (n = 319; 39,7%), trabalho de baixa exigência (n = 274; 34,1%), trabalho de alta exigência (n = 116; 14,4%) e trabalho ativo (n = 95; 11,8%). Houve contribuições da investigação para a saúde destes trabalhadores, na medida em que propiciou um diagnóstico da categoria. Há recomendação para que tais dados subsidiem intervenções no sentido de empoderálos e fazer readequação dos postos de trabalho.

Palavras-chave
Saúde do trabalhador; Condições de trabalho; Esgotamento profissional

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br