Suficiência de renda percebida por pessoas idosas no Município de São Paulo/Brasil

Sufficiency of income perceived by the elderly in the city of São Paulo/Brazil

Os idosos brasileiros presenciaram, em seu curso de vida, um país com grandes contradições sociais e as diferenças no tocante aos fatores envolvidos no atendimento e entendimento de suas necessidades são muitas. Para tentar compreender alguns desses aspectos foram analisados os fatores associados à percepção de suficiência de renda dos idosos da cidade de São Paulo, em 2000. Estudo epidemiológico de corte transversal, realizado a partir da entrevista com 2143 idosos do Estudo SABE no qual foram identificados 1300 que não precisaram de ajuda para responder o questionário, obtiveram 13 pontos ou mais no Mini Exame de Estado Mental, trabalharam com remuneração em algum momento, tinham algum tipo de renda e que esta coincidisse com a quantidade de fontes de renda informada. Perceberam como suficiente sua renda, 31% deles. Aqueles com renda acima das medidas de pobreza analisadas apresentaram maiores chances de percepção satisfatória e, independente da renda, estiveram associados: trabalho predominante em atividades não físicas, início da atividade laboral com 14 anos ou mais, ter plano privado de saúde, ter duas ou mais fontes de renda, não privação alimentar nos 15 anos iniciais de vida, ter 70 anos ou mais, ter boa saúde e autonomia na realização de atividades da vida diária.

Envelhecimento; Fatores socioeconômicos; Renda; Suficiência financeira; Estudo SABE


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br