Situação no mercado de trabalho e utilização de serviços de saúde no Brasil

Labor market status and the use of healthcare services in Brazil

Luana Giatti Sandhi Maria Barreto Sobre os autores

Este estudo compara a utilização de serviços de saúde segundo a situação no mercado de trabalho em três anos e investiga se estão associados após ajuste por características sócio-demográficas e presença de doença crônica. Foram estudados homens de 15 a 64 anos, incluídos na PNAD de 1998, 2003 e 2008 de acordo com a utilização de consulta médica e internação nos últimos 12 meses e visita ao dentista há menos de três anos. A associação entre a situação no mercado de trabalho e o uso de serviços de saúde em 2008 foi estimada pela regressão de Poisson. Foram estudados 33.726 homens. As prevalências de consulta médica e odontológica aumentaram ao longo do período, mas mantiveram-se mais elevadas entre os trabalhadores com proteção social. Desemprego e trabalho sem proteção social foram independente e negativamente associados à menor prevalência de consulta médica e odontológica em 2008. Conhecer as barreiras e aumentar a oferta de serviços com perfil de funcionamento adequado para quem trabalha é fundamental para tentar reduzir as iniquidades observadas. Por outro lado, promover a inserção no trabalho com garantias dos direitos sociais pode contribuir para a melhoria dos indicadores de saúde pública.

Desemprego; Trabalho precário; Uso de serviços de saúde; Desigualdades em saúde


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br