Dor de dente como preditor de absenteísmo em trabalhadores de uma indústria de sucos da Região Sudeste do Brasil

Dental pain as a predictor of absenteeism among workers in a juice factory in southeastern Brazil

Dor é um problema de saúde pública, responsável pela perda de dias de trabalho. O objetivo deste artigo é analisar a prevalência da dor dentária, a ocorrência de absenteísmo e suas possíveis associações com características sociodemográficas. Este estudo transversal utilizou uma amostra aleatória de 169 sujeitos de um universo de 666 funcionários. Dados foram coletados por pesquisadora treinada utilizando roteiro estruturado. O teste exato de Fisher avaliou as possíveis associações; a força da associação avaliada pelo Odds Ratio com significância de 5%. A prevalência de dor dentária foi de 46,7% e a de absenteísmo 12,7%. Não houve associação estatística entre dor e as variáveis avaliadas - sexo, faixa etária, renda e escolaridade. Em relação ao absenteísmo, indivíduos com grau de escolaridade até o ensino médio incompleto declararam maior perda de horas de trabalho (OR = 8,850, IC95% = 2,114; 37,046). A prevalência de dor foi expressiva e não esteve associada às variáveis controladas neste estudo. A dor de dente observada foi capaz de produzir absenteísmo, e este esteve associado à escolaridade dos participantes. A realização de exames periódicos odontológicos deve ser incentivada para diagnóstico e intervenção precoce, minimizando episódios de dor de dente.

Dor dentária; Absenteísmo; Saúde do trabalhador; Saúde pública


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br