Avaliação da depressão e de testes neuropsicológicos em pacientes com desordens temporomandibulares

Depression and neuropsychological testing in patients with temporomandibular disorders

A fim de determinar se existem diferenças neuropsicológicas entre os grupos, o Teste de Aprendizado Verbal da Califórnia (CVLT) e o Teste do Trigrama de Consoantes de Brown-Peterson (CCC) foram usados. A depressão foi avaliada pelo Inventário de Depressão de Beck (BDI). Os testes neuropsicológicos usados não mostraram diferenças estatisticamente significativas entre os três grupos estudados, o que pode ser devido à baixa proporção de pacientes com educação pós-secundária (25%). Entretanto, o grupo experimental (Grupos I e II) mostrou índices de depressão mais elevados (p<0,05) que o Grupo III. Adicionalmente, o Grupo II mostrou maiores índices de depressão (p<0,01) que o Grupo I, e não foi encontrada diferença estatística entre os Grupos I e III. Em conjunto, estes resultados sugerem que testes de memória são altamente dependentes do nível educacional e que não podem ser utilizados em larga escala. Do mesmo modo, a depressão desempenha um papel importante não só na etiologia, como também na perpetuação da DTM.

Disfunção temporomandibular; Testes neuropsicológicos; Testes psicossociais; Dor orofacial


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br