Violência é coisa de homem? A “naturalização” da violência nas falas de homens jovens

Is violence man’s thing? The “naturalization” of the violence for young men

Elaine Ferreira do Nascimento Romeu Gomes Lúcia Emília Figueiredo de Souza Rebello Sobre os autores

O estudo tem por objetivo analisar os sentidos atribuídos por homens jovens à relação masculinidade-violência. A metodologia pautou-se numa abordagem qualitativa, em que se procurou compreender e contextualizar os sentidos subjacentes às falas dos sujeitos investigados, envolvendo 19 homens jovens de segmentos populares da cidade do Rio de Janeiro (RJ). Os resultados apontam que, em geral, a relação masculinidade-violência-juventude pode ser um fator de vulnerabilidade. Conclui-se que, para que se tenha um outro olhar sobre esse modelo, faz-se necessária a adoção de estratégias que possibilitem outras formas de experienciar o ser homem, que invistam numa perspectiva do cuidar de si e dos outros, tornando as relações mais saudáveis e com menor risco.

Masculinidade; Violência; Juventude


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br