Autópsias psicológicas sobre suicídio de idosos no Rio de Janeiro

Psychogical autopsies into suicide among the elderly in Rio de Janeiro

Maria Cecília de Souza Minayo Fátima Gonçalves Cavalcante Raimunda Matilde do Nascimento Mangas Juliana Rangel Alves de Souza

Esse estudo analisa autópsias psicológicas e contextualiza problemas e fatores que levaram algumas pessoas idosas a acabar com a própria vida na cidade do Rio de Janeiro, entre 2004 e 2007. O estudo parte de 26 laudos periciais de homens e mulheres que cometeram suicídios no centro, na zona norte e na zona sul da cidade. As famílias desses idosos foram contatadas por carta e telefone e depois, pessoalmente. Foram oito autópsias psicológicas, por meio das quais foram coletados dados de identificação, genograma da família e uma entrevista que reconstituiu o modo de vida e as razões da violência autoinfligida. Os entrevistados foram familiares, amigos e conhecidos das vítimas. Os suicídios estão associados a depressão, a enfermidades físicas e mentais graves e a fatores socioculturais como decadência profissional e socioeconômica. Esses eventos ocorreram com e sem apoio familiar, com e sem acompanhamento médico. A fragilização cumulativa de recursos pessoais e sociais no ciclo vital revela que o risco do suicídio em idosos exige cuidados permanentes de saúde pública.

Suicídio; Suicídio em idosos; Autópsias psicológicas


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br