Capacidade funcional e desempenho físico de idosos comunitários: um estudo longitudinal

Érica Midori Ikegami Lara Andrade Souza Darlene Mara dos Santos Tavares Leiner Resende Rodrigues Sobre os autores

Resumo

O objetivo do estudo foi verificar a ocorrência de mudanças na capacidade funcional e no desempenho físico de idosos comunitários e seus fatores determinantes, em um período de dois anos. Foi realizado estudo quantitativo, do tipo inquérito domiciliar, observacional e longitudinal, em 2014 e 2016, com 380 idosos residentes em Uberaba, Minas Gerais. Foram utilizados os instrumentos: Mini Exame do Estado Mental e questionários com dados sociodemográficos/econômicos, clínicos e de hábito de vida. A capacidade funcional foi avaliada por meio do Índice de Katz e da escala de Lawton e Brody. O desempenho físico foi verificado através da Short Physical Performance Battery. Procedeu-se a análise descritiva, bivariada e de regressão linear múltipla, com nível de significância de α < 0,05. Os resultados mostraram que no período de dois anos ocorreu redução da capacidade funcional para as atividades instrumentais da vida diária e do desempenho físico. Os fatores determinantes comuns aos desfechos foram: faixa etária, atividade profissional e prática de atividade física. A escolaridade foi específica somente para as atividades instrumentais da vida diária, e o sexo e o número de medicamentos para o desempenho físico.

Palavras-chave
Idoso; Atividades cotidianas; Pessoas com deficiência; Limitação da mobilidade; Estudos longitudinais

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br